Coronavírus

Minas Gerais Novas UTIs aliviam SUS em BH, mas rede particular segue em colapso

Novas UTIs aliviam SUS em BH, mas rede particular segue em colapso

Ocupação nos leitos intensivos para covid-19 nos hospitais públicos reduziu para 93,8%, enquanto nos particulares está em 102,3%

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento e Célio Ribeiro*, do R7

Média na ocupação de UTIs em BH continua acima de 100%

Média na ocupação de UTIs em BH continua acima de 100%

Reprodução / Pixabay

Um dia após Belo Horizonte ficar sem leitos intensivos para pacientes com covid-19, a prefeitura anunciou a abertura de 27 novos quartos de UTI na rede pública que, nesta terça-feira (23), acumula 29 vagas em aberto.

A ocupação dos leitos de UTI do Sus (Sistema Único de Saúde) caiu de 101,4% para 93,8%. A taxa na rede privada também caiu de 114,4% para 111,9%, com a inclusão de 36 novos leitos. Com isso, a média de ocupação dos leitos intensivos para pacientes com o novo coronavírus caiu de 107,3% para 102,3%.

Índices de monitoramento

A ocupação das enfermarias se manteve em 87,9%, dentro da fase vermelha. A taxa indica que, atualmente, a capital mineira tem 264 leitos livres, todos na rede pública.

A taxa de transmissão do novo coronavírus continua em sua trajetória de queda e passou de 1,17 para 1,16, o que ainda indica um aumento na disseminação do vírus  na cidade.

Covid-19 em BH

Nas últimas 24 horas, foram confirmados 33 óbitos e 2.315 testes positivos para o novo coronavírus. Com isso, a capital acumula 3.503 mortes e 134.516 casos confirmados da covid-19, além de 122.562 curados e 8.901 pacientes em acompanhamento

*Estagiário do R7, sob supervisão de Pablo Nascimento

Últimas