Novo Coronavírus

Minas Gerais Número de mortes causadas por covid-19 em Minas chega a 1.550 

Número de mortes causadas por covid-19 em Minas chega a 1.550 

Estado confirmou 46 óbitos nas últimas 24 horas, enquanto mais 3.727 pessoas receberam diagnóstico positivo para o novo coronavírus

Foram registrados 1.550 óbitos por covid-19 em Minas

Foram registrados 1.550 óbitos por covid-19 em Minas

Mauricio Dueñas Castañeda / EFE - 27.6.2020

O governo de Minas divulgou, neste sábado (11), que o Estado tem até o momento 1.550 óbitos por covid-19. No boletim epidemiológico realizado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), foram registradas 46 mortes pela doença nas últimas 24 horas.

O número de infectatdos por covid-19 no Estado chegou há 73.813 confirmações, sendo 3.727 novos casos nas últimas 24 horas. Já os pacientes recuperados somam 49.050.

Os homens continuam sendo maioria entre infectados pela doença em Minas (54%). Ainda de acordo com o boletim, dos 853 municípios mineiros, 756 já tiveram algum morador com caso positivo para o coronavírus registrado.

A capital mineira segue sendo a região com o maior registros de casos da doença, com 249 óbitos confirmados pela secretaria. A cidade ainda tem 10.369 casos confirmados de coronavírus desde o início da pandemia. A taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) chegou à 92% na cidade. 

Hospital de campanha

Na manhã deste sábado, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), realizou uma entrevista coletiva no Expominas, na região Oeste de BH, onde está o hospital de campanha montado para o atendimento de pacientes com covid-19.

De acordo com o governador, 30 leitos para tratamento de pessoas infectadas que saíram da UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) serão inaugurados na próxima segunda-feira (13). O hospital será aberto em meio ao pico da doença no estado.

— Tomamos todas as medidas para que não houvesse falta de leito desde março e rapidamente concluímos o hospital de campanha. Mas como conseguimos empurrar a curva muito para frente acabou que o hospital não se fez necessário. Mas agora no mês de julho nós estamos exatamente no pico da pandemia, teremos mais óbitos, casos e internação. Vamos abrir o hospital no exato pico da doença, mesmo com vagas ainda disponíveis nos hospital.

Zema disse que foram gastos R$ 800 mil por parte do Estado para a contrução do hospital, e que o restante do custo de R$ 50 milhões foi pago pela iniciativa privada.

Últimas