Minas Gerais O que está em risco é o talude, não a barragem, diz Defesa Civil de MG

O que está em risco é o talude, não a barragem, diz Defesa Civil de MG

A parede da mina desabilitada de Congo Soco corre risco de desabar e, com isso, causar instabilidade ou rompimento na barragem de rejeitos

barão de cocais

Talude norte da mina está em processo de ruptura

Talude norte da mina está em processo de ruptura

Marcio Neves/R7

Em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (24), o tenente coronel Flávio Godinho, da Defesa Civil de Minas Gerais, afirmou que no atual momento a barragem de rejeitos da Vale na mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais, não está em risco direto.

Leia também: Risco de barragem romper cria "vila fantasma" em Barão de Cocais 

Segundo ele, um talude — parede de terra em torno de um local escavado — da mina desabilitada de Congo Soco corre risco de desabar. Mas, por precaução, como este desabamento pode causar instabilidade ou rompimento na barragem de rejeitos, a Defesa Civil e a Vale decidiram acionar todos os protocolos de segurança.

“O que está em risco é o talude, nã a barragem. Se o talude se romper, não existe nenhum estudo técnico que a barragem venha a romper com a queda do talude, mas é uma possibilidade que nós, da Defesa Civil, trabalhamos, pois é a pior possibilidade neste cenário”, afirmou Godinho.

Desde 8 de fevereiro, a barragem Sul Superior da Mina de Gongo Soco está em alerta máximo para o risco de rompimento.

Nesta quinta-feira (23), o risco aumentou ainda mais, pois, segundo a empresa, nas últimas semanas, desde que a Vale identificou uma movimentação de taludes na área da mina de Congo Soco, a preocupação com a barragem aumentou.

Segundo a empresa, caso um desses taludes desmorone, existe risco que o impacto provoque uma desestabilização na barragem Sul Superior e cause seu rompimento.

De lá para cá, a empresa removeu moradores de áreas diretamente afetadas por um eventual rompimento, e intensificou simulações de evacuação em áreas da cidade onde existe um tempo maior para serem atingidas.