Minas Gerais Ocupação de leitos de UTI covid em Sete Lagoas (MG) chega a 110%

Ocupação de leitos de UTI covid em Sete Lagoas (MG) chega a 110%

Pacientes foram hospitalizados em leitos de UTI que ainda nem foram registrados pelo Governo de Minas; internações dispararam no fim de semana

  • Minas Gerais | Marcella Gasparete, da RecordTV Minas

Hospitais de Sete Lagoas estão lotados

Hospitais de Sete Lagoas estão lotados

Reprodução/Google Maps

A taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) específicos para pacientes com covid-19 na rede pública de Sete Lagoas, a 70 km de Belo Horizonte chegou a 110% nesta segunda-feira (21).

Isso significa que pacientes graves deram entrada na rede do SUS na cidade em leitos que ainda não foram registrados pelo Governo do Estado. 

Na última sexta-feira (18), de acordo com boletim divulgado pela prefeitura, 55 pacientes estavam internados - 28 delas ocupavam leitos de UTI, que estava com taxa de ocupação de 93%. Os números dispararam durante o fim de semana. 

De acordo com a Prefeitura de Sete Lagoas, a superintendência regional de Saúde determinou que todos os leitos desmobilizados no município sejam reativados para dar conta da demanda. 

O ofício diz, ainda, que os leitos de hospitais de pequeno porte dedicados a pacientes com outras doenças serão liberados para atender a quem está infectado com o coronavírus.

A expectativa da prefeitura é que, dessa forma, a taxa de ocupação de leitos de UTI caia nos próximos dias, "o que não tira da população a responsabilidade de manter o distanciamento social, evitar aglomerações e reforçar a higiene", segundo o Executivo municipal.

Últimas