Ocupação de UTIs para covid-19 em BH cai 6% e entra na 'fase verde'

Com os três indicadores da pandemia na 'fase verde', BH mantém queda no número de mortes e novos casos; leitos da covid serão remanejados

A ocupação dos leitos de terapia intensiva em Belo Horizonte teve uma queda de quase 6% nas últimas 24 horas e entrou na “fase verde”, assim como a ocupação dos leitos comuns e o indicador de transmissão do novo coronavírus.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira (11), foram registradas 8 mortes pelo novo coronavírus e 275 testes positivos nas últimas 24 horas. Com isso, a capital mineira chegou a 1.104 óbitos causados pela covid-19 e 37.123 casos confirmados. Os curados somam 33.445, enquanto outros 2.574 pacientes continuam se tratando.

Veja: UFMG cria spray à base de nióbio para desativar coronavírus

Todos os indicadores de monitoramento da pandemia registraram queda. A taxa de transmissão por infectado (ou Rt) está em 0,94, enquanto a ocupação dos leitos comuns está em 44,7%. O destaque foi a queda de 5,8% na ocupação dos leitos de terapia intensiva, que caiu para 46,4%, um dos menores índices já registrados desde março.

Nova flexibilização

A queda nos indicadores da pandemia serviu de base para que a Prefeitura de BH fizesse novas flexibilizações no comércio da capital. Durante entrevista coletiva nesta sexta-feira (11), o Executivo anunciou a permissão para que o comércio funcione aos sábados e para que atividades coletivas, como crossfit, sejam realizadas.

Com a queda no número de pacientes com o novo coronavírus, a Secretaria Municipal de Saúde decidiu remanejar os leitos exclusivos para o tratamento da covid. Assim, pessoas que sofrerem acidentes, infartos e outros problemas de saúde poderão receber atendimento mais facilmente.

*Estagiário do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli