Minas Gerais Ocupação dos leitos de UTI em BH volta à fase vermelha após 4 meses

Ocupação dos leitos de UTI em BH volta à fase vermelha após 4 meses

Prefeitura mudou forma de cálculo de ocupação dos leitos e considera, agora, somente os leitos existentes e não mais a capacidade potencial da rede

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Ocupação de leitos ultrapassou os 70%

Ocupação de leitos ultrapassou os 70%

Reprodução / Pixabay

A taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em Belo Horizonte voltou ao nível vermelho após quatro meses. De acordo com dados do boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira (18), 70,4% dos leitos de terapia intensiva específicos para pacientes com covid-19 em estado grave, estão ocupados.

A Prefeitura de Belo Horizonte anunciou que faria uma mudança no cálculo da taxa a partir de hoje. A partir de agora, o Executivo municipal leva em consideração os leitos existentes nas redes pública e privada e não mais os leitos potenciais, ou seja, que poderiam vir a ser abertos.

De acordo com o secretário municipal de saúde, Jackson Machado, ao longo do ano, com a melhoria nos indicadores da pandemia de covid-19 em Belo Horizonte, leitos destinados a pacientes com covid foram sendo ocupados por vítimas de outras doenças.

Com isso, a ocupação de leitos tanto de UTI como de enfermaria subiram. De acordo com o boletim, dos 581 leitos de UTI, 70,4% estão ocupados. No caso da enfermaria, o índice de ocupação é de 62,4% dos 1.370 leitos existentes.

Últimas