Minas Gerais “Olha Para Mim”: campanha arrecada fundos para tratamento de menino com doença rara nos olhos

“Olha Para Mim”: campanha arrecada fundos para tratamento de menino com doença rara nos olhos

A família da criança precisa de R$85 mil para fazer o tratamento fora do País

“Olha Para Mim”: campanha arrecada fundos para tratamento de menino com doença rara nos olhos

Nicolas é portador da Síndrome de Morsier

Nicolas é portador da Síndrome de Morsier

Facebook/Reprodução

Os pais de um menino de dois anos com uma doença rara, que afeta a visão, lutam para conseguir um tratamento fora do país. A família criou uma campanha na internet e precisam arrecadar R$85 mil.

Nicolas Silva tinha um ano e cinco meses quando foi diagnosticado com a enfermidade. Ele tem a Síndrome de Morsier, que acomete um em cada dez mil bebês. A neuroftalmologista Alessandra Leite Pasqualini, explica o que é a doença.

— Existem três formas para saber se a criança tem a síndrome. Ela apresenta má formação do nervo óptico, má formação da linha média do cérebro e má de formação da glândula hipófise.

Segundo a especialista, o menino precisa ser acompanhado por vários especialistas. Mas ainda assim, não há a possibilidade dele voltar a enxergar totalmente.

— A criança já nasceu com a doença. Não existe um correção, uma cirurgia.

Leia mais notícias no R7 MG

Diante disso, a família começou a pesquisar e descobriu que na Tailândia existe um tratamento com células-tronco, onde vários pacientes tiveram sucesso. A técnica não é reconhecida pela medicina brasileira, mas depois de receber vídeos de pacientes tratados, a família se encheu de esperança.

Porém para fazer o tratamento, a família de Nicolas precisa arrecadar R$85 mil. Os pais da criança fizeram a campanha "Olha para Mim", que é divulgada nas redes sociais. Com eventos beneficentes e doações eles já conseguiram arrecadar R$25 mil.

Para as pessoas que quiserem ajudar podem fazer suas doações na Caixa Econômica Federal, agência 1532, conta 19563-1, operação 013. A conta está no nome de Nicolas Miguel Gomes Silva.

Esperançoso, o pai, Juarez Ferreira da Silva, já imagina como será a nova vida do filho.

— O que eu quero é que ele veja o próprio dele. Eu vou registrar isso e mostrar para tudo mundo. Cada pessoa que está colaborando vai ter um final feliz.

    Access log