Minas Gerais Ônibus é incendiado após morte de jovem negro pela polícia em BH

Ônibus é incendiado após morte de jovem negro pela polícia em BH

Moradores se revoltaram depois que Ryan Pablo, de 18 anos, foi atingido com tiro na cabeça e nas costas durante uma abordagem 

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7, com Shirley Barroso e Pollyana Sales, da RecordTV Minas

Ônibus foi incendiado em protesto

Ônibus foi incendiado em protesto

Reprodução/redes sociais

Moradores do Aglomerado da Serra, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, incendiaram um ônibus em protesto pela morte de um jovem negro, morador da comunidade, na última segunda-feira (28). 

Ryan Pablo da Silva Martins Ribeiro, de 18 anos, morreu antes de chegar ao hospital depois de ser atingido por dois disparos de armade fogo vindos de um policial militar. Ele foi preso. Os tiros atingiram a cabeça e as costas do jovem. 

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar a morte de Ryan Pablo. As investigações são conduzidas pelo Departamento Estadual de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa, em Belo Horizonte.

Boletim de ocorrência

Em boletim de ocorrência, a Polícia Militar diz que dois policiais faziam uma operação no Aglomerado da Serra, quando cinco pessoas começaram a correr. Segundo a PM, eles estavam com "drogas e rádios comunicadores" e resistiram à abordagem.

Ainda de acordo com a versão da Polícia Militar, os jovens começaram a brigar com os policiais e Ryan Pablo teria tentado pegar a arma de um deles. Para se defender, o militar teria, então, disparado contra o jovem. A polícia ressaltou, no boletim de ocorrência, que a corporação estava em desavantagem, já que eram cinco pessoas contra os dois PMs e que, por isso, "toda a ação foi em forma de defesa".

Últimas