Minas Gerais Ônibus que caiu de ribanceira em MG estava a 20 km do destino final

Ônibus que caiu de ribanceira em MG estava a 20 km do destino final

Acidente que ocorreu nesta segunda-feira (8) deixou dois mortos e quatro pessoas em estado grave; veículo saiu do Espírito Santo

  • Minas Gerais | Camila Cambraia, da Record TV Minas

O ônibus que caiu de uma ribanceira na rodovia MG-129, nesta segunda-feira (8), estava a 20 de km do destino final, que seria Ouro Branco, a 100 km de Belo Horizonte. O veículo saiu de Aracruz, no Norte do Espiríto Santo, e transportava funcionários de uma empresa terceirada que prestaria serviços à siderúrgica Gerdau.

Duas pessoas morreram, quatro ficaram feridas em estado grave e 11 ficaram levemente feridas. A maior parte dos feridos foi levada para hospitais de Ouro Preto e região. Vinte e dois passageiros estavam dentro do veículo no momento do acidente. 

Três vítimas foram encaminhadas ao Hospital João 23, em Belo Horizonte. Entre elas, duas pessoas estão com traumatismo cranioencefálico e um terceiro paciente teve fratura ortopédica. O estado de saúde da quarta vítima que sofreu ferimentos graves ainda não foi confirmado.

Veja: Motociclista embriagado atropela três crianças na região Leste de BH

Segundo a Polícia Militar Rodoviária, o ônibus caiu de uma altura de 30 metros após o motorista perder a direção do veículo com a pista molhada, pela forte chuva que caía no momento. O condutor sobreviveu, mas ainda não prestou depoimento. A documentação do veículo estava em dia.

Ônibus caiu de uma altura de 30 metros

Ônibus caiu de uma altura de 30 metros

Reprodução/Record TV Minas

Reclamações da estrada

A rodovia onde aconteceu o acidente é estreita, tem pista única e muitas curvas. Um documento com 117 assinaturas foi encaminhado pelo MPMG (Ministerio Público de Minas Gerais) ao DER-MG (Departamento Estadual de Estradas.

Os promotores pedem esclarecimentos sobre a falta de ações de interesse dos usuários, como a instalação de redutores de velocidade e esclarecimentos quanto ao uso de recursos públicos em trechos da rodovia.

Em nota, a DER disse que a rodovia é monitorada, tanto no sentido da segurança, como no sentido da manutenção.

Confira a nota, na íntegra:

"A rodovia MG-129, que liga Ouro Preto a Ouro Branco, é monitorada pelo DER-MG de duas formas: a da segurança viária e a da manutenção.

Periodicamente é realizada a manutenção rodoviária, que inclui a roçada da faixa de domínio, limpeza do sistema de drenagem, conferência da sinalização e operação tapa-buracos. Na segurança viária, já foram implantados projetos com reforço da sinalização e, atualmente a rodovia dispõe de um conjunto de cinco radares, instalados entre 2016 a 2018, com velocidades máximas de 40 a 60 quilômetros por hora.

Desde que foi implantada a rodovia apresenta trechos coincidentes com o traçado da Estrada Real, o cuidado com a preservação histórica, levou o Departamento a proteger e preservar todo o conjunto de pontes do século XVIII, isolando as pontes do tráfego, e hoje estas estruturas são cuidadas por organismos responsáveis por esta tarefa. 

As medidas adotadas pelo DER-MG sempre buscaram o diálogo com as prefeituras municipais de Ouro Preto e Ouro Branco, bem como das empresas instaladas na região e também com o Ministério Público. Atos de vandalismo verificados nos últimos anos têm sido responsáveis pela retirada da sinalização já implantada."

Últimas