Minas Gerais Órgãos definem 78 projetos para atingidos por rompimento da Vale

Órgãos definem 78 projetos para atingidos por rompimento da Vale

Após consulta pública a 10 mil moradores dos 26 municípios afetados, as primeiras ações foram enviadas à mineradora 

  • Minas Gerais | Ana Gomes, Do R7

Vale tem 90 dias para apresentar propostas

Vale tem 90 dias para apresentar propostas

Presidência da República / Divulgação

Após três anos da tragédia de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, 78 obras e projetos para municípios atingidos pelo rompimento da barragem da Vale foram selecionados e enviados à mineradora. As propostas são as primeiras escolhidas por consulta pública. 

As ações foram apontadas, em novembro do ano passado, por 10 mil moradores dos 26 municípios atingido. Esse é o primeiro bloco de investimentos de reparação socioeconômica do acordo firmado entre a mineradora e a administração estadual, de R$ 37,6 bilhões. Em janeiro deste ano, as nove primeiras propostas de caráter emergencial foram autorizadas, mas as obras ainda não começaram.

Dos projetos resultantes dessa primeira consulta pública, que devem somar R$ 1 bilhão, 27 vão ser realizados em Brumadinho e os demais serão divididos em 17 municípios. O detalhamento de cada proposta e da área investida está disponível neste link

Agora, a Vale terá 90 dias para elaborar as ações, incluindo a apresentação de escopo, cronograma, custos, riscos previstos, resultados esperados, indicadores, metas e marcos de entrega. Após análise e aprovação do que for apresentado por meio de auditoria, as obras poderão ter início.

Através de nota, a gerente executiva da diretoria de Reparação e Desenvolvimento da Vale, Gleuza Jesué, disse que a empresa está empenhada no detalhamento dos 78 projetos. “É nosso compromisso reparar integralmente os danos decorrentes do rompimento da barragem B1, sendo o Acordo de Reparação Integral um passo importante para dar mais efetividade, transparência e legitimidade para as ações de reparação que vêm sendo feitas desde 2019”, escreveu. 

Buscas retomadas

Na manhã desta quinta-feira (17), o Corpo de Bombeiros retomou as buscas pelas vítimas da tragédia após mais de um mês de suspensão dos trabalhos. Três anos depois do rompimento, seis pessoas continuam desaparecidas. Veja quem são:

Últimas