tragédia brumadinho
Minas Gerais Ouro Preto vai retirar 28 famílias de área próxima a barragem da Vale

Ouro Preto vai retirar 28 famílias de área próxima a barragem da Vale

Barragem do Doutor, que fica no distrito de Antônio Pereira, está em nível 1 de emergência e prefeitura negocia descomissionamento da estrutura

Prefeito quer retirar moradores de área de risco

Prefeito quer retirar moradores de área de risco

Regiane Moreira/RecordTV Minas

A Prefeitura de Ouro Preto, a cerca de 100 km de Belo Horizonte, vai retirar 28 famílias de suas casas e negocia com a Vale e o Ministério Público o início do processo de descomissionamento da barragem do Doutor, que pertence à mina de Timbopeba, sob responsabilidade da mineradora. Ela é uma das nove barragens da Vale no município e fica próxima do distrito de Antônio Pereira. 

As pessoas que ficarem desalojadas serão encaminhadas para hotéis ou casas alugadas dentro da própria comunidade ou Vila Samarco. Ainda não há data para o início do processo de remoção. 

A barragem do Doutor não recebe rejeitos desde março do ano passado por conta de uma decisão judicial e está em nível 1 de emergência, quando não há necessidade de retirada de moradores que vivem no entorno do local.

No entanto, de acordo com o prefeito Júlio Pimenta, o objetivo de realizar o processo de descomissionamento é "resguardar a segurança das pessoas que estão na área da mancha". Ele disse, ainda, que não vai esperar o nível de emergência da barragem aumentar, nem decisão judicial ou uma fatalidade ocorrer. A tratativa será feita com o acompanhamento do Ministério Público. 

De acordo com a gerente executiva do Complexo Mariana, da Vale, Heloísa Oliveira, o processo de descaracterização da barragem já começou, com a retira da água da estrutura e aumento da segurança. Segundo ela, não há necessidade de evacuação por se tratar de uma barragem nível 1 e que a ação de remoção preventiva será planejada de forma tranquila com respeito e carinho pela comunidade.

Frank Pereira, executivo responsável pelo processo de descaracterização.

Diz que a água começou a ser retirada no ano passado. Vão construir um novo vertedor para não represar a água de chuva, aumentando o fator de segurança. Vão fazer um aterro a juzante. 7 a 8 anos de obra.

Obra no vertedoro começa depois das chuvas até fim do ano que vem. Depois o aterro da estrutura.

Luiz Henrique Medeiros - diretoria de repartição da Vale

Processo de realocação das famílias vai gerar transtornos e impactos à comunidade. Famílias serão realocadas na própria região para não gerar impacto na rotina delas.

De acordo com o secretário de Defesa Social de Ouro Preto, Antônio Ramos, que também é o responsável pela Defesa Civil municipal, o primeiro simulado de evacuação com moradores da região da barragem do Doutor foi feito em 2018. Segundo ele, não dá para esperar o processo de licenças para evacuar essas pessoas. 

- Notificamos a Vale no ano passado com o plano de evacuação planejada. Não sabemos se temos que tirar mais pessoas. Estamos iniciando com o mínimo de pessoas e podemos aumentar de acordo com a necessidade.

Moradores serão orientados por meio de um mutirão no Cras (Centro de Referência de Assistência Social) Antônio Pereira no próximo sábado (15). Ainda de acordo com Ramos, em caso de rompimento da barragem do Doutor, a lama atingiria o distrito de Antônio Pereira até a entrada da Vila Samarco e a MG-129.