Minas Gerais Pai e filhos suspeitos de matar produtor musical estão foragidos

Pai e filhos suspeitos de matar produtor musical estão foragidos

Vítima foi morta a tiros no dia 18 de abril em Santa Luzia, na Grande BH; polícia acredita que suspeitos estão fora do Estado 

  • Minas Gerais | Virgínia Nalon, da Record TV Minas

Um pai e dois filhos são procurados pela polícia suspeitos de matar o produtor musical Paulo Henrique Garcia Castro, de 36 anos. A vítima foi assassinada a tiros no dia 18 de abril deste ano, em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Pai e filhos suspeitos estão foragidos

Pai e filhos suspeitos estão foragidos

Reprodução / Record TV Minas

Um mandado de prisão para os três suspeitos foi expedido pela Justiça na última semana.

Os suspeitos estão foragidos e os investigadores acreditam que o pai, Luiz Fernando Duarte Silva, e os filhos, Wallace Luiz Duarte Silva e Wudson Fernando Duarte Silva, deixaram o Estado.

Crime

Pai e filhos eram vizinhos do produtor musical. O assassinato de Paulo Henrique foi registrado por câmeras de segurança. A vítima teria sido surpreendida pelos suspeitos quando voltava de uma caminhada e foi morta no meio da rua. Os suspeitos fugiram após o crime enquanto familiares e outros vizinhos de Paulo foram até a vítima para socorrê-la. 

Veja também: Policial surta e atira contra vizinho em condomínio de Betim (MG)

Luiz Fernando, Wallace e Wudson se apresentaram na Delegacia de Homicídios da cidade três dias depois do crime e contaram que o assassinato teria sido motivado por uma desavença antiga com a família do produtor. Nos depoimentos, os suspeitos deram várias versões sobre a relação conturbada que tinham com os vizinhos.

Investigações

De acordo com a polícia, a família dos suspeitos tinha o hábito de perseguir vizinhos por motivos fúteis. Segundo a delegada do caso, já houve uma tentativa de homicídio contra outro vizinho.

A polícia também investiga se os suspeitos atacaram a família da vítima porque não aceitavam a orientação sexual da irmã de Paulo, que é homossexual. Delegada afirma que pai e filhos seriam religiosos e ficavam incomodados com a mulher.

Últimas