tragédia brumadinho

Minas Gerais PF vai iniciar perícia em celular de presidente afastado da Vale

PF vai iniciar perícia em celular de presidente afastado da Vale

Caso o aparelho ofereça dificuldades na quebra de dados, o equipamento será enviado para análise em Brasília ou até no exterior, se for necessário

  • Minas Gerais | Ezequiel Fagundes da RecordTV Minas

CEO foi afastado pelo conselho da Vale

CEO foi afastado pelo conselho da Vale

Mateus Bonomi/Estadão Conteúdo/28.3.2019

A Polícia Federal em Belo Horizonte vai dar início a perícia no celular do presidente afastado da Vale, Fabio Schvartsman, e de outros quatro funcionários da mineradora. Em 16 de abril, a PF realizou buscas na residência dos cinco investigados em outra ofensiva da investigação que apura o rompimento da barragem, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, que matou 233 pessoas.

Na operação, foram apreendidos documentos e equipamentos eletrônicos, entre eles, os celulares dos cinco investigados. Inicialmente, os aparelhos serão periciados na capital mineira. No entanto, se houver alguma dificuldade em desbloquear e extrair os dados os aparelhos serão analisados em Brasília ou no exterior.

Além dos telefones e computadores, os investigadores vão iniciar a análise na documentação apreendida. O acervo com todo material confiscado chegou nesta semana na superintendência da PF, em BH.

Buscas

Em São Paulo, o alvo foi Fabio Schvartsman. Foi a primeira vez que a PF fez buscas na casa do presidente afastado da mineradora. Em Belo Horizonte, os policiais estiveram nos imóveis dos diretores afastados, Lúcio Flávio Gallon Cavalli e Silmar Magalhães Silva. Em Nova Lima, na região metropolitana de BH, as buscas foram feitas na casa do engenheiro, Washington Pirete da Silva. Já no Rio de Janeiro, o alvo foi Gerd Peter Poppinga, diretor afastado da mineradora.

Ao longo das investigações da Lava Jato, a PF já relatou dificuldades em ter acesso aos dados de celulares. Isso porque alguns aparelhos são protegidos com senha do usuário. O ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, por exemplo, autorizou o envio para os Estados Unidos de telefones e aparelhos eletrônicos da jornalista Andrea Neves, irmã do deputado federal Aécio Neves.

No mês passado, o R7 mostrou que Fabio Schvartsman, em depoimento a PF, admitiu que a mineradora deve ser punida. O advogado de  Schvartsman foi procurado e ainda não se manifestou. A Vale, por sua vez, tem dito que está colaborando com as investigações.

Últimas