tragédia brumadinho
Minas Gerais Polícia ganha sequenciador de DNA para identificar vítimas de barragem

Polícia ganha sequenciador de DNA para identificar vítimas de barragem

Equipamento, doado pela Vale, será utilizado para ajudar na análise genética de segmentos encontrados pelos bombeiros; 22 pessoas estão desaparecidas

Corpos e segmentos encontrados pelos bombeiros são enviados ao IML de BH

Corpos e segmentos encontrados pelos bombeiros são enviados ao IML de BH

Corpo de Bombeiros/Divulgação

Após seis meses do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, um novo equipamento vai ajudar a Polícia Civil de Minas Gerais a identificar pessoas desaparecidas por meio de exames de DNA. 

O Instituto de Criminalística recebeu nesta segunda-feira (29) um sequenciador de DNA de última geração que irá auxiliar o trabalho dos médicos legistas. O aparelho, conhecido como "Ilumina" foi doado pela Vale e deve ser utilizado em casos em que a identificação é mais complexa.  

Em seis meses buscas, os bombeiros encaminharam ao IML (Instituto Médico Legal) de Belo Horizonte mais de 700 corpos ou segmentos de corpos. De todo esse trabalho, saiu a identificação de 248 vítimas e outras 22 seguem desaparecidas

Buscas

Os bombeiros entraram nesta terça-feira no 187º dia de buscas na "zona quente" em Brumadinho. Ao todo, 142 militares, divididos em 24 frentes de trabalho atuam na área. Eles contam com auxílio de quatro cães farejadores e 198 máquinas pesadas, que atuam na escavação da lama que, em alguns pontos, chega a ter 17 metros de profundidade.