Polícia mineira busca bebês gêmeos que desapareceram após assassinato da mãe

Izabella Gianvechio, que é de Uberaba, foi achada morta com tiro na nuca 

Izabella foi achada morta com tiro na nuca

Izabella foi achada morta com tiro na nuca

Reprodução/Facebook
Crianças têm apenas cerca de dois meses

Crianças têm apenas cerca de dois meses

Reprodução/Facebook

A Polícia Civil de Uberaba, no Triângulo Mineiro, procura pistas sobre o paradeiro de um casal de bebês gêmeos que estão desaparecidos. Eles têm cerca de dois meses e são filhos de Izabella Gianvechio, de 22 anos, encontrada morta no último domingo (15), na cidade de Aramina (SP), na divisa com Minas Gerais. A jovem sumiu na quinta-feira (12), depois de sair de casa com as crianças e foi executada com um tiro na nuca. Desde então, os recém-nascidos não foram mais vistos.

Pelas redes sociais, familiares e amigos acusam o suposto pai dos bebês, identificado como M.F.J. O homem, que seria empresário, casado e da cidade de Sacramento, teria tido um relacionamento extraconjugal com a vítima, que acabou ficando grávida dos gêmeos.

Leia mais notícias no R7 MG

Por meio da assessoria de imprensa, a polícia mineira informou que, até o momento, ninguém foi preso. Investigadores do Estado estão na região onde Izabella foi achada morta tentando encontrar pistas sobre as crianças, com a ajuda de policiais paulistas.

A foto dos bebês está sendo compartilhada pelo Facebook e a família pede que qualquer informação seja repassada por meio do disque-denúncia, no número 181. A delegada Carla Bueno, de Uberaba, está responsável pelo caso.