Minas Gerais Polícia prende vereador suspeito de envolvimento em assassinatos

Polícia prende vereador suspeito de envolvimento em assassinatos

Investigações apontam que parlamentar de Mateus Leme, na região metropolitana de BH, também estaria ameaçando autoridades da cidade 

  • Minas Gerais | Vinicius Araújo, da Record TV Minas, com Pablo Nascimento, do R7

Parlamentar do PTC foi preso em casa

Parlamentar do PTC foi preso em casa

Divulgação / Câmara de Mateus Leme

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta terça-feira (23), um vereador de Mateus Leme, na região metropolitana de Belo Horizonte, suspeito de envolvimento em ao menos três assassinatos.

Os agentes chegaram na casa de Reginaldo Teixeira no início da manhã, enquanto o parlamentar ainda dormia. Ele se recusou a autorizar a entrada dos agentes e a porta precisou ser arrombada.

A delegada Lígia Maldovani, coordenadora da operação, explica que o ex-presidente da Câmara Municipal foi preso por ser suspeito de envolvimento em homicídios ocorridos em 2004, 2006 e 2019. Uma das vítimas seria um motorista da prefeitura que teria conhecimento sobre possíveis atividades ilícitas do legislador. Teixeira, que foi preso pela primeira vez, também é suspeito de ameaça.

— Há denúncias de que ele estaria ameaçando as autoridades locais, inclusive um delegado, sendo muito temido na cidade.

Segundo Polícia Civil, os crimes teriam ligação com o tráfico de drogas e queima de arquivo. Outros sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos na casa de familiares do vereador e possíveis comparsas do esquema.

Procurado pela reportagem, o advogado de Teixeira negou todas as acusações feitas contra o clientes e alegou que a prisão teria sido motivada por "interesses políticos".

Últimas