Novo Coronavírus

Minas Gerais Prefeito de BH diz que Governo de Minas ameaçou não pagar dívida

Prefeito de BH diz que Governo de Minas ameaçou não pagar dívida

Alexandre Kalil (PSD) disse que falta liderança por parte do Governo de Minas no combate à covid-19 e que a capital mineira segue caminho "solitário"

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Kalil: Governo criou "gabinete de ódio" contra prefeitura

Kalil: Governo criou "gabinete de ódio" contra prefeitura

Reprodução/RecordTV Minas

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), criticou o que chamou de falta de liderança do governo estadual no combate à crise provocada pelo novo coronavírus, acusou o Executivo estadual de ameaçar não repassar a parcela da dívida que tem com a capital mineira no meio da pandemia e disse, ainda, que Prefeitura de Belo Horizonte e Governo do Estado estão "deslocados" nessa crise. 

As declarações foram dadas nesta terça-feira (5), em entrevista coletiva concedida na sede da prefeitura, no centro da capital mineira. 

BH vai multar "idiotas sem máscara" em até R$ 80, diz prefeito Kalil

Kalil se reuniu com cerca de 20 prefeitos da região metropolitana de Belo Horizonte nesta segunda-feira (4) e disse que há um sentimento de falta de liderança por parte dos prefeitos, com relação ao governo estadual. 

— Eu não vou liderar porque sou prefeito igual a eles. Mas colocamos nosso grupo técnico à disposição, fizemos um grupo de Whatsapp dos secretários para que eles possam usar a tecnologia que nós temos. Temos que lembrar que eu sou prefeito de Belo Horizonte e eles são prefeitos iguais a mim. Os problemas podem ser menores em proporção, mas são iguais. Eu não posso liderar, isso é com o governo [estadual] e com o governo federal. 

Gabinete do ódio

O prefeito Alexandre Kalil disse, sem citar o nome do secretário-Geral do Governo de Minas, Mateus Simões (Novo), que o órgão teria criado um "gabinete do ódio" contra a Prefeitura de Belo Horizonte e teria ameaçado deixar de pagar a parcela da dívida que tem com o Executivo da capital mineira.

"Preciso de um governador com palavra", diz Kalil sobre Zema

Segundo Kalil, hoje, a dívida do Governo de Minas com a prefeitura gira em torno de R$ 500 milhões.

— É um problema recorrente. Há uma ameaça constante depois que o secretário-geral... foi criado no Governo um gabinete de ódio contra a Prefeitura de Belo Horizonte, sem nenhum motivo. Ameaçaram não pagar a parcela que vencia ontem para Belo Horizonte, mesmo sabendo que estamos no centro da pandemia e que aqui é um lugar que precusa de dinheiro. Continuamos descolados, solitários.

Outro lado

A reportagem do R7 entrou em contato com a assessoria de imprensa do Governo de Minas para ouvir a versão do Executivo sobre as declarações do prefeito de Belo Horizonte. 

Em nota, o Governo do Estado afirmou que o acordo firmado com a AMM (Associação Mineira de Municípios) "vem sendo cumprido conforme o estabelecido. Portanto, todas as prefeituras que assinaram o acordo já receberam as quatro parcelas das 33 a que têm direito".

Ainda de acordo com o Governo de Minas, "mesmo não sendo signatária do acordo, a prefeitura de Belo Horizonte recebeu as três primeiras parcelas em função das tragédias ocasionadas pela chuva no início deste ano."

Últimas