Novo Coronavírus

Minas Gerais Prefeito se enfurece e discute com moradores 'pró-abertura' em MG

Prefeito se enfurece e discute com moradores 'pró-abertura' em MG

Grupo manifestava na porta da prefeitura contra o isolamento social na cidade que entrou em lockdown nesta quinta-feira (4)

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento e Célio Ribeiro*, do R7

Prefeito discute com manifestantes durante protesto

Prefeito discute com manifestantes durante protesto

Reprodução / Redes sociais

O prefeito de Patos de Minas, a 415 km de Belo Horizonte, Luís Eduardo Falcão (Podemos-MG), discutiu, nesta quinta-feira (4), com manifestantes que pediam a reabertura do comércio em meio ao aumento de casos da covid-19 na região.

Imagens captadas pela TV Paranaíba, afiliada da Record TV Minas, mostram o momento em que Falcão se desentende com o grupo que protestava na porta da prefeitura. Ele pergunta se a culpa pela situação da pandemia é dele e, após retirar a máscara de proteção, tenta argumentar com os comerciantes.

— O problema é que são 15 dias com 300 casos [de covid-19].

Na sequência, o prefeito joga no chão os papéis que segurava e volta para o interior do edifício, sendo acompanhado por sua equipe. Enquanto alguns manifestantes aplaudem, outros discordam da fala do prefeito, dizendo que “o vírus não vai embora”.

De acordo com a Prefeitura de Patos de Minas, apenas o comércio não-essencial funcionou nos últimos 15 dias, e o executivo decidiria, nesta tarde, se o decreto de restrição seria mantido ou não. O grupo que protestava na frente da prefeitura pedia para que o prefeito determinasse a reabertura do comércio, o que não aconteceu.

Ainda segundo o prefeitura, o decreto municipal que fechou a cidade é mais rigoroso que o protocolo do Governo de Minas, pelo programa Minas Consciente. A cidade aderiu ao plano estadual e, a partir de hoje, está na ‘onda roxa’ do plano, que determina lockdown e toque de recolher entre 22h e 5h.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (4), Patos de Minas já registrou 185 mortes e 9.906 casos da covid-19. A ocupação dos leitos intensivos está em 86%.

Últimas