Novo Coronavírus

Minas Gerais Prefeitura de BH analisa abrir comércio quatro dias na semana

Prefeitura de BH analisa abrir comércio quatro dias na semana

Proposta foi apresentada por um grupo de empresários que se reuniu com o prefeito Alexandre Kalil para falar sobre a flexibilização na cidade

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Flexibilização foi suspensa na última semana

Flexibilização foi suspensa na última semana

Pablo Nascimento / R7

A Prefeitura de Belo Horizonte analisa uma proposta feita por comerciantes da capital mineira para liberar a abertura das lojas durante quatro dias na semana, com horário reduzido.

A sugestão foi feita por empresários que participaram de uma reunião com o prefeito Alexandre Kalil (PSD), nesta quinta-feira (2).

Entre eles, estavam representantes lojas de óticas, tecidos, vestuários, armarinhos, calçados, livrarias, papelarias, joalherias, supermercados, setores atacadista e varejista, automóveis e acessórios, shoppings, hotéis, restaurantes e bares.

Kalil diz que vai avaliar propostas de empresários

Kalil diz que vai avaliar propostas de empresários

Divulgação / PBH / Amira Hissa

Os empreendedores sugeriram que o funcionamento do comércio de terça à sexta-feira, das 11h às 19h. Kalil se comprometeu a analisar o projeto até a próxima quarta-feira (8), quando ele volta a se reunir com o empresariado da capital mineira.

— Vamos tentar controlar a situação e, quando esses números preocupantes abaixarem, nós vamos abrir o comércio.

Um mês após iniciar o processo de reabertura da cidade, a Prefeitura de Belo Horizonte voltou atrás e fechou todo comércio não essencial na última segunda-feira (29). A decisão foi tomada após a Secretaria Municipal de Saúde registrar aumento no número de casos de covid-19, bem como uma maior procura por atendimento médico

Confira a lista de comércios autorizados a funcionar em BH

Desde quando a prefeitura tentou implentar uma flexibilização do isolamento social na cidade, a equipe de Kalil estava se reunindo semanalmente, às sextas-feiras, com a imprensa para apresentar um balanço sobre a pandemia na cidade e divulgar o cenário a ser adotado no comércio nos sete dias seguintes. O encontro, no entanto, não vai acontecer, pela primeira vez, nesta sexta-feira (3).

Últimas