Prefeitura de BH fecha acordo com MP para ampliar linhas de ônibus

Equipe de Alexandre Kalil se comprometeu a aumentar a fiscalização dos coletivos e garantir que as viagens aconteçam com menos passageiros

Prefeitura se reuniu com o MP nesta manhã

Prefeitura se reuniu com o MP nesta manhã

Natália Jael / Record TV Minas

A Prefeitura de Belo Horizonte assinou um acordo com o MPMG (Ministério Público de Minas Gerais), nesta sexta-feira (24), se comprometendo a melhorar a qualidade do transporte público da cidade durante a pandemia.

No documento, o Executivo Municipal se compromete a garantir mais viagens e aumentar a fiscalização, de forma que não haja superlotação nos veículos. A limpeza dos carros e a disponibilização de álcool também deverão ser garantidas.

De acordo com a prefeitura, a BHTrans (Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte) vai realizar um balanço semanal sobre a demanda do serviço na cidade e, caso seja constatada maior necessidade em alguma linha, as empresas deverão providenciar as alterações necessárias.

A equipe do prefeito Alexandre Kalil (PSD) também se propôs a estabelecer horários diferentes de funcionamento para os comércios nas próximas fases de reabertura, quando for possível retomar a economia da cidade. A estratégia tem como objetivo evitar horários de pico no transporte público.

Para garantir que as empresas terão caixa para fazer as adequações, a prefeitura se propôs a adiantar a compra de vales-transporte, podendo gastar até R$ 30 milhões com o serviço nos próximos 90 dias.

Um balanço da BHTrans aponta que o número de passageiros no serviço de transporte em Belo Horizonte reduziu 62,5% durante a pandemia, enquanto o número de viagens teria ficado 55% menor.