Minas Gerais Prefeitura de BH reabre visitação a museus públicos municipais 

Prefeitura de BH reabre visitação a museus públicos municipais 

MHAB e Mumo irão atender aos protocolos de prevenção ao contágio pela covid-19 determinados pelo governo

Museu Histórico Abílio Barreto (MHAB) poderá ser visitado de quarta-feira a domingo

Museu Histórico Abílio Barreto (MHAB) poderá ser visitado de quarta-feira a domingo

Divulgação

A partir desta quinta-feira (4), dois museus públicos de Belo Horizonte serão reabertos à população: o Museu Histórico Abílio Barreto (MHAB) poderá ser visitado de quarta-feira a domingo, das 11h às 18h, e o Museu da Moda de Belo Horizonte (Mumo) receberá os visitantes de quarta-feira a sábado, das 11h às 18h.

Os espaços funcionarão atendendo aos protocolos de prevenção ao contágio pela covid-19 determinados pelo governo, incluindo o agendamento prévio, com a retirada de ingressos, gratuitamente, pelo portal da Prefeitura

Entre as medidas de prevenção adotadas estão a capacidade máxima de uma pessoa a cada cinco metros quadrados nos espaços, o controle do fluxo de visitação, a disponibilização de dispensadores com álcool 70%, o aumento de intervalo entre visitas para higienização dos ambientes, a restrição de acesso às obras de arte e a proibição de uso de telas sensíveis ao toque nas exposições. A secretária Municipal de Cultura e presidente interina da Fundação Municipal de Cultura, Fabíola Moulin, reforça os cuidados com a saúde e destaca as programações inéditas.

— A reabertura dos museus está sendo realizada com todo o cuidado necessário neste momento, permitindo  que a população visite em segurança esses espaços culturais da nossa cidade. Apresentamos novas exposições que foram recentemente inauguradas e abordam as mais diferentes temáticas, seja por uma imersão fotográfica pela história da moda no Brasil, como a mostra fotográfica Arquivo Urbano, no Mumo, até o contato com o rico acervo de obras gráficas do Museu de Arte da Pampulha, que pode ser conferido no Museu Histórico Abílio Barreto, na mostra Gráficografia.           

Veja: Transmissão da covid em BH atinge o 2º menor índice da pandemia 

Em exibição

No MHAB, seguem em exibição duas exposições, uma no Casarão e outra na Galeria do museu. A mostra "Complexa Cidade" é composta por dois circuitos: Habitar a Rua e Habitar a Casa. a exposição propõe ao visitante uma reflexão acerca da complexidade da cidade e das múltiplas maneiras de ocupá-la. Na exposição "Gráficografia", o MHAB destaca o acervo do Museu de Arte da Pampulha (MAP) e a sua missão de fomentar a produção artística contemporânea. A mostra apresenta uma seleção de obras gráficas do MAP, ao lado de itens do Museu Histórico Abílio Barreto e de produções de artistas convidados.

O Mumo realiza a exposição "Arquivo Urbano: 100 anos de fotografia e moda no Brasil", com o registro das mudanças no modo de vestir dos brasileiros, traçando um panorama dos seus hábitos e costumes nos últimos 100 anos. Outra exposição em cartaz no MUMO é "Alceu Penna - Inventando a Moda do Brasil". A mostra coloca sob os holofotes o trabalho de criação do mineiro Alceu Penna por meio de recorte de sua carreira.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Flavia Martins y Miguel

Últimas