tragédia brumadinho
Minas Gerais Prefeitura de Brumadinho e Vale fecham acordo para financiar saúde

Prefeitura de Brumadinho e Vale fecham acordo para financiar saúde

Executivo tem reclamado do aumento da demanda em serviços públicos; mineradora vai repassar R$ 25 milhões até agosto de 2021

Cidade sofre com sobrecarga nos serviços públicos desde tragédia em janeiro

Cidade sofre com sobrecarga nos serviços públicos desde tragédia em janeiro

Márcio Neves / R7

A Prefeitura de Brumadinho e a Vale assinaram um acordo para garantir financiamento de programas de saúde e assistência social no município, impactado pelo rompimento da barragem 1 da Mina Córrego do Feijão, em 25 de janeiro deste ano. 

Segundo o Executivo municipal, a mineradora se comprometeu a repassar R$ 25 milhões - divididos em quatro parcelas semestrais que serão pagas até agosto de 2021 - e outros R$ 4 milhões para zerar demandas reprimidas de exames e cirurgias, além de entregar equipamentos e insumos para as áreas da saúde e desenvolvimento social e uma mesa cirúrgica para pequenas cirurgias dermatológicas. 

Desde o rompimento da barragem da Vale, que causou a morte de 270 pessoas, a Prefeitura de Brumadinho reclama da sobrecarga nos serviços públicos, principalmente na área da saúde.

De acordo com o Executivo, a população da cidade aumentou em cerca de 10% desde então, elevando a procura por serviços médicos e hospitalares, por exemplo. "Só no Social os recursos humanos passaram de 15 para 150 funcionários”, exemplifica o prefeito Nenen da Asa (PV). 

Como contrapartida, a prefeitura deve prestar contas, ao Ministério Público a cada seis meses, da utilização dos recursos encaminhados pela Vale.