Minas Gerais Prefeitura publica regras para aulas presenciais nas faculdades de BH

Prefeitura publica regras para aulas presenciais nas faculdades de BH

Distanciamento entre alunos passa a ser de 1 metro, inclusive no ensino infantil; BH flexibiliza regras para bares e comércios

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli e Célio Ribeiro*, do R7

Distanciamento mínimo entre alunos deve ser de 1 metro

Distanciamento mínimo entre alunos deve ser de 1 metro

Pixabay/Reprodução

A Prefeitura de Belo Horizonte publicou, neste sábado (21), o decreto que autoriza o retorno das aulas presenciais nas instituições de ensino superior da capital. O texto também especifica as regras que devem ser seguidas por faculdades e universidades.

As instituições vão poder receber estudantes de segunda-feira a sábado e não haverá restrição de horário. A prefeitura determina que seja respeitado um distanciamento mínimo de 1 metro dentro de sala de aula e recomenda a formação de grupos para assistirem aulas de forma escalonada.

De acordo com o decreto, as faculdades devem garantir a possibilidade de acompanhamento das atividades de ensino de forma virtual, principalmente para os estudantes do grupo de risco ou com suspeita de covid-19. Os professores devem evitar pedir trabalhos com entrega em meio físico e priorizar as atividades online.

Nas aulas laboratoriais, a capacidade máxima será de uma pessoa a cada 5 metros quadrados. Nas instituições que fazem atendimento ao público, como fisioterapia ou estética, os espaços deverão ser isolados com divisórias individuais e cada baia precisa contar com produtos de higienização.

Caso algum professor ou aluno apresente sintomas da covid-19, a pessoa deve ser afastada imediatamente e providenciar um exame para avaliar a possível infecção pela doença.

Flexibilização em BH

Além de autorizar o retorno das atividades presenciais nas faculdades e reduzir o distanciamento mínimo nas escolas infantis, a Prefeitura de Belo Horizonte também retirou as restrições de horário ao comércio de rua e de shopping, que, até então, só poderiam funcionar até às 22h.

O executivo também decidiu autorizar o funcionamento de academias diariamente, sem restrição de horário. Além disso, os bares e restaurantes poderão transmitir eventos esportivos e as salas de cinema tiveram sua capacidade aumentada de 50% para 60%.

*​Estagiário do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli.

Últimas