Novo Coronavírus

Minas Gerais Professores da rede pública de BH anunciam greve contra retorno

Professores da rede pública de BH anunciam greve contra retorno

Prefeitura autorizou reabertura das escolas no dia 26 de abril com possível chegada dos alunos de até 5 anos no dia 3 de maio

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7, com Ricardo Vasconcelos, da Record TV Minas

Alunos vão fazer rodízio nas escolas

Alunos vão fazer rodízio nas escolas

Reprodução / Pixabay

Professores da rede municipal de Belo Horizonte decidiram entrar em greve e não retornarem ao trabalho presencial na próxima segunda-feira (26), conforme anunciado pela prefeitura.

A decisão foi tomada durante reunião da categoria, nesta terça-feira (20). Ainda não se sabe qual será o nível de adesão ao movimento. O sindicato que representa os professores informou que um novo encontro foi marcado para esta quinta-feira (22), quando os educadores vão organizar os detalhes da paralisação.

Vanessa Portugal, diretora do Sind-Rede/BH (Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Belo Horizonte), explica que a ideia é que os servidores mantenham as atividades remotas.

— É uma greve sanitária, porque não estamos vacinados e não há controle da pandemia.

Em entrevista à reportagem, Ângela Dalben, secretária de Educação da capital mineira, defendeu que a prefeitura autorizou o retorno das atividades nas escolas após avaliação do comitê de enfrentamento à covid-19 e reafirmou que a escala de vacinação é de responsabilidade do Governo Federal.

— A greve é uma questão de foro íntimo. Já tivemos um ano de problemas. A imprevisibilidade da doença é muito grande. Todos nós estamos tendo óbitos em nossas casas. A gente fica muito triste com isso, mas nem retornamos e já temos uma lista de óbitos relacionados aos prefessores, então não é por causa das escolas que as mortes acontecem.

Segundo a secretária, cada sala deve receber em torno de seis a sete crianças e deverá ser obedecido um distanciamento de dois metros entre as pessoas, além de uma série de medidas de segurança. Em caso de suspeita de covid-19, toda a turma será suspensa.

Cronograma

A reportagem teve acesso a um cronograma da prefeitura que indica a chegada dos prefessores nas escolas no dia 26, para "formação e discussão sobre os parâmetros e a organizaçãodo trabalho escolar, em reuniões de até duas horas, realizadas em espaçosamplos/pátios, sem lanche ou intervalo para evitar a retirada das máscaras".

Leia também: Mais de 106 mil crianças devem voltar às aulas em BH em rodízio

Após a data, as equipes vão organizar as escolas e realizar as compras de materiais necessários para cada instituição. Entre os dias 26 e 30 de abril as famílias devem assinar um termo de comprisso que deverá ser entregue à direção das escolas. No momento, serão distribuídos os uniformes, máscaras e pulseiras para os estudantes. O documento ainda será divulgado aos pais e responsáveis.

A previsão é que as aulas comecem oficialmente nas escolas municipais no dia 3 de maio. No entanto, colégios já estão autorizados a funcionar a partir do dia 26 de abril. Segundo o Sindicato das Escolas Particulares de Minas, as instituições privadas já estão prontas para o retorno imediato.

Últimas