Novo Coronavírus

Minas Gerais Professores de BH confirmam greve contra aulas presenciais

Professores de BH confirmam greve contra aulas presenciais

Sindicato diz que educadores seguirão em trabalho remoto; previsão é que as aulas presenciais retornem no dia 3 de maio

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento e Célio Ribeiro*, do R7

Professores de BH prometem entrar em greve

Professores de BH prometem entrar em greve

Reprodução / Pixabay

O Sind-Rede BH (Sindicato dos Trabalhadores de Educação da Rede Pública de Belo Horizonte) confirmou a decisão de entrar em greve sanitária a partir de segunda-feira (26), data em que as aulas presenciais serão retomadas na capital.

A greve foi anunciada na terça-feira (20), um dia após a prefeitura confirmar a reabertura do comércio não essencial e do ensino presencial para os alunos com idade entre 0 e 5 anos. O sindicato alega que falta estrutura e insumos básicos de higiene nas instituições da capital.

A posição dos educadores foi reafirmada durante assembleia realizada nesta quinta-feira (22). De acordo com a presidente do sindicato, Vanessa Portugal, a ‘greve sanitária’ não tem relação com questões salariais, e sim com a preservação da vida dos servidores.

— Nós entendemos que não existe condição de segurança se nós fizermos o trabalho presencial com a criança. Não existe segurança para trabalhadores nem alunos.

Veja: Mais de 106 mil crianças devem voltar às aulas em BH em rodízio

Os profissionais afirmam que só irão voltar para as salas de aula quando a pandemia em Minas estiver “minimamente controlada”. Segundo o sindicato, a greve só se aplica às atividades presenciais, ou seja, o atendimento remoto continuará sendo feito de forma normal.

Em nota, a Prefeitura de Belo Horizonte disse que respeita a entidade sindical, mas afirmou que a decisão de entrar em greve ou não é de cada servidor. O executivo informou que vai aguardar até segunda-feira (26), para conhecer a decisão de cada funcionário, e alegou que “a preparação e o esforço de cada escola viabilizará a acolhida segura e confortável de todos”. A previsão é que as aulas da rede municipal comecem no dia 3 de maio.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Pablo Nascimento

Últimas