Coronavírus

Minas Gerais Profissionais se emocionam ao fechar ala covid em hospital de BH

Profissionais se emocionam ao fechar ala covid em hospital de BH

Hospital Dr. Célio de Castro atendeu quase 10 mil casos da doença e atuou exclusivamente no combate à pandemia por 6 meses

  • Minas Gerais | Célio Ribeiro*, do R7

Hospital atendeu quase 10 mil casos da doença

Hospital atendeu quase 10 mil casos da doença

Reprodução / HMDCC Youtube

Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra a emoção dos profissionais do HMDCC (Hospital Metropolitano Doutor Célio de Castro), em Belo Horizonte, ao ser fechada a ala dedicada a pacientes com Covid-19.

Nas imagens, trabalhadores aparecem retirando placas de portas e corredores e desmobilizando os leitos. Muitos dos profissionais vistos no vídeo estão visivelmente emocionados, com os olhos cheios d’água. Desde o início da pandemia, o hospital realizou quase 10 mil atendimentos de casos suspeitos e confirmados da Covid-19.

Em uma rede social, a assessoria do HMDCC afirmou que o fechamento da ala Covid-19 é "motivo de orgulho para a equipe" e ressaltou que, mesmo após tanta dedicação, a instituição segue de portas abertas para atender a população.

— Dezoito meses depois, centenas de vidas salvas, a dor sentida por cada vida perdida e a sensação de ter feito um excelente trabalho. O Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro estará sempre pronto (e a postos) para tudo o que a cidade precisar!

A instituição de saúde, localizada na região do Barreiro, possui 533 leitos, sendo 100 de CTI (Centro de Terapia Intensiva), 15 de estabilização e 418 de enfermaria. O hospital começou a receber infectados com o novo coronavírus desde 26 de fevereiro de 2020 e, a partir de 7 de abril deste ano, passou a atender apenas pacientes com a doença.

De acordo com o médico Paulo Roberto Correa, diretor de Promoção à Saúde e Vigilância Epidemiológica da prefeitura, o Hospital Dr. Célio de Castro não recebia diretamente pessoas com a doença, mas abrigava pacientes vindos de outros hospitais. Assim, a rede de saúde vai continuar redirecionando os casos que precisem de internação para as unidades possíveis.

— Esse é o momento na cidade como um todo, hospitais públicos e privados estão fazendo isso. É o retrato da nossa situação epidemiológica, que possui menos demanda para internação.

Covid-19 em BH

Desde o início da pandemia, a capital mineira já registrou 6.817 mortes e 284.984 casos confirmados da doença. No total, 276.328 pessoas foram curadas e outras 1.839 seguem em acompanhamento. Quase 80% dos moradores ou trabalhadores da cidade receberam, pelo menos, a primeira dose da vacina contra a doença, enquanto 54,3% estão totalmente imunizados.

*​Estagiário do R7, sob supervisão de Pablo Nascimento.

Últimas