Proteção da pele é a prevenção mais eficaz contra o câncer mais comum 

Câncer de pele é o mais frequente no Brasil e no mundo; segundo pesquisas, cerca de 30% dos casos registrados correspondem a este tipo de tumor

Proteção contra o sol é a maneira mais eficaz de prevenção

Proteção contra o sol é a maneira mais eficaz de prevenção

Pixabay/Reprodução

As discussões sobre o câncer de pele voltaram à tona depois que o técnico do Vasco da Gama, Vanderlei Luxemburgo, foi diagnosticado com a doença no mês passado. O assunto ficou ainda mais em destaque nesta quarta-feira (11), quando o presidente Jair Bolsonaro anunciou que está com suspeita da doença.

A enfermidade na pele é o tipo de câncer mais comum no Brasil e corresponde a cerca de 30% de todos os tumores malignos registrados no país. Especialistas advertem que a prevenção mais eficaz contra a doença é se proteger do sol.

Quando se fala em câncer de pele é preciso entender que existem dois tipos. O não melanoma é o mais frequente e apresenta altos percentuais de cura. Já o melanoma é o considerado o mais grave devido à sua alta possibilidade de provocar metástase, que é a disseminação do câncer para outros órgãos.

O Inca (Instituto Nacional de Câncer) estima 85.170 novos casos do não melanoma entre homens e 80.410 nas mulheres para cada ano entre 2018 e 2019. Quanto ao melanoma, são 2.920 novos casos em pacientes masculinos e 3.340 na população feminina.

Dezembro Laranja

Especialista alerta para a exposição ao sol

Especialista alerta para a exposição ao sol

Ana Gomes/Portal R7

O “Dezembro Laranja" tem o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico do tumor. Ambos os tipos do câncer de pele têm até 90% de chances de cura quando descobertos nos estágios iniciais.

A campanha acontece às vésperas do verão para alertar sobre o principal fator de risco do câncer de pele: a exposição ao sol. A oncologista Christiane Ferreira Morais, médica da Oncomed BH, centro especializado na prevenção e no tratamento das doenças neoplásica, destaca que pelo menos duas situações merecem atenção.

— A exposição contínua ao raios ultravioletas aumenta o risco, mas se você toma o sol de maneira intermitente e intensa, causando queimaduras, a possibilidade de ter o câncer é muito maior.

Diante desta situação, evitar a exposição excessiva ao sol e proteger a pele dos efeitos da radiação UV são as maneiras mais eficazes de prevenção.

— Se você está não está se expondo ao sol de forma ininterrupta, o ideal é passar o protetor duas vezes ao dia, principalmente no rosto, pescoço, orelhas, colo, mãos, braços e pernas. Se você trabalha na rua ou está na praia, se expondo diretamente, o protetor deve ser aplicado a cada duas horas.

A especialista ainda indica outras formas de proteção:

    • Usar chapéus, camisetas e óculos escuros;
    • Cobrir as áreas expostas com roupas apropriadas, como uma camisa de manga comprida, calças e um chapéu de abas largas;
    • Evitar a exposição solar e permanecer na sombra.

Oncomed BH

Local: Rua Bernardo Guimarães, número 3106, bairro Barro Preto, Belo Horizonte
Mais informações: www.oncomedbh.com.br ou (31) 3299-1300