tragédia brumadinho

Minas Gerais Reunião entre Governo de Minas e Vale termina sem acordo pela 2ª vez

Reunião entre Governo de Minas e Vale termina sem acordo pela 2ª vez

Nova audiência de conciliação sobre os danos provocados pela mineradora após rompimento da barragem de Brumadinho será em 9 de dezembro

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7, com Akemí Duarte, da RecordTV Minas

Atingidos pelo rompimento da barragem protestaram na porta do Tribunal

Atingidos pelo rompimento da barragem protestaram na porta do Tribunal

Akemí Duarte/RecordTV Minas

Pela segunda vez, terminou sem acordo a audiência de conciliação entre Governo de Minas e Vale para reparar os danos causados pelo rompimento da barragem em Brumadinho, em janeiro de 2019. Uma próxima reunião está marcada para o dia 9 de dezembro, no Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

Após pedir uma indenização de R$ 54 bilhões, o Governo de Minas rejeitou uma contraproposta da Vale que, ao final, chegava a pouco mais de R$ 20 bilhões.

De acordo com o presidente do TJMG, desembargador Gilson Lemes, as instituições do Estado fizeram uma nova proposta na noite desta segunda-feira (16) e a Vale pediu mais prazo para analisar os termos. O novo valor não foi revelado.

No entanto, além da falta de entendimento sobre os valores da reparação, nem mesmo os termos gerais do acordo estão fechados. De acordo com o secretário-geral do Governo de Minas Gerais, Mateus Simões, os valores não serão negociados enquanto a formatação do texto não tiver sido acertada entre as partes.

— Nós esperávamos avançar mais. O Estado reafirmou que não aceita proposta da Vale apresentada há semanas atrás. Ele não é apropriado e, nas condições colocadas, não estamos de acordo. Só doscutiresmos valores depois que esse tema estiver superado. 

De acordo com Simões, a intenção do acordo é não repetir o que foi feito em Mariana, cuja reparação está atrasada e tem sido alvo de críticas pela gestão estadual e os atingidos que viviam ao longo do Rio Doce.

— Não estamos dispostos a permitir que Brumadinho se transforme em uma nova Mariana.

Auxílio-emergencial

Com o agendamento de uma nova reunião para 9 de dezembro, ficou acordado que a mineradora Vale vai estender até 31 de dezembro o pagamento do auxílio-emergencial pago a famílias atingidas pelo rompimento da barragem.

Dentre os beneficiados estão adultos e jovens que vivem em Brumadinho ou cujas casas ficam até 1 km de distância do leito do rio Paraopeba.

Últimas