Novo Coronavírus

Minas Gerais Ribeirão das Neves (MG) volta a barrar eventos para conter covid

Ribeirão das Neves (MG) volta a barrar eventos para conter covid

Prefeitura da cidade da região metropolitana de Belo Horizonte também determinou o fechamento de cinemas e proibiu bar com música ao vivo

  • Minas Gerais | Mayara Folco, da Record TV Minas, com Caio Silva*, do R7

Bares tiveram limitações no funcionamento

Bares tiveram limitações no funcionamento

Reprodução / Freepik

A Prefeitura de Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, voltou a proibir apresentações eventos, cinemas e apresentações ao vivo em bares, restaurantes e casas de show na cidade.

A decisão para conter o avanço da covid-19 na cidade está em um decreto publicado nesta quarta-feira (9).

O documento foi divulgado após o município regredir para a onda Amarela do programa Minas Consciênte, criado pelo Governo do Estado para nortear a flexibilização da economia nas cidades mineiras.

A nova regra também barra atividades artísticas, como produção teatral, musical e de dança e circo, bibliotecas, museus, parques, zoológicos, feiras, congressos, exposições, filmagens de festas, casas de festas e buffets.

Segundo o Executivo Municipal, os estabelecimentos que não cumprirem os protocolos de saúde serão multados ou terão o alvará de funcionamento recolhido em caso de descumprimento. 

Covid-19 em Ribeirão das Neves

Segundo o boletim epdemiológico realizado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), divulgado nesta quinta-feira (10), a cidade de Ribeirão das Neves já confirmou 4.700 casos positivos de covid-19 e 166 mortes causadas pela doença. 

Restrições em BH 

Na última segunda-feira (7), o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), proibiu a venda de bebidas alcóolicas em bares, restaurantes, padarias e lanchonetes da cidade para consumo no local. A decisão foi tomada após a piora nos indicadores epdemiológicos na cidade.  Já para consumo de bebidas alcóolicas em outros lugares, a venda está permitida.

A cidade, de acordo com o boletim epmeiológico, já confirmou 54.405 casos positivos de covid-19 e 1.701 mortes em decorrência da doença desde o início da pandemia. 

Por causa das restrições impostas pela prefeitura, a Abrasel (Associação de Bares e Restaurantes) de Minas Gerais acionou a Justiça, nesta quarta-feira (9), contra o executivo da capital mineira para suspender a decisão que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas nos estabelecimentos.

Restrições em Contagem 

Também nesta semana, a Prefeiura de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, anunciou restrições em vários setores econômicos da cidade. Segundo o decreto publicado pelo executivo, nesta terça-feira (8), o horário de funcionamento de bares e restaurantes foi modificado. Agora, os locais poderão funcionar até às 23 horas.

Além das boates, o decreto barra o funcionamento de espaços de eventos, buffets, clubes, parques, cinemas, teatros, museus, bibliotecas, velórios, exposições e congressos.

Segundo a prefeitura, as restrições são uma medida para conter a proliferação da covid-19 no município. De acordo com o boletim edemiológico da SES, a cidade já confirmou 11.381 moradores com casos positivos e 465 óbitos decorrêntes da covid-19 desde o início da pandemia. 

*Estagiário do R7 sob supervisão de Pablo Nascimento 

Últimas