tragédia brumadinho
Minas Gerais Rompimento de barragem em Brumadinho mata nove pessoas

Rompimento de barragem em Brumadinho mata nove pessoas

Corpo de Bombeiros ainda busca por 300 desaparecidos, após desastre na tarde, desta sexta-feira (25)

Desastre está sendo considerado mais grave que o de Mariana

Desastre está sendo considerado mais grave que o de Mariana

Moisés Silva / O Tempo / Estadão Conteúdo / 25/1/2019

O Major da Polícia Militar, Flávio Santiago, chefe da imprensa da corporação, informou na noite desta sexta-feira (25), que sete pessoas foram encontradas mortas, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. Na madrugada de sábado (26), mais duas vítimas foram confirmadas, somando nove mortos.

O Corpo de Bombeiros informou que o número de desaparecidos já chega a 300 pessoas. Rejeitos de lama atingiram a cidade na tarde desta sexta-feira.

Segundo os bombeiros, 51 oficias e seis aeronaves estão empenhados no local. Os helicópteros estão realizando o resgate de inúmeras pessoas ilhadas em diversos pontos a todo momento.

Vários órgãos, principalmente de segurança pública, estão no local e em reunião neste momento definindo as estratégias de atendimento.

O campo de futebol próximo ao local do rompimento está sendo utilizado como área de avaliação e triagem das vítimas para atendimento médico.

A barragem da Mina Feijão, administrada pela Vale, atingiu a cidade de Brumadinho e causou destruição. Aeronaves do Corpo de Bombeiros, Exército e Polícias Civil e Militar foram encaminhadas ao local para resgate e atendimento das vítimas.