Minas Gerais Samarco testa sirene de emergência com moradores de Mariana (MG)

Samarco testa sirene de emergência com moradores de Mariana (MG)

Depois do rompimento da barragem de Fundão, em 2015, empresa já realizou quatro simulações de pânico com a população da região

Complexo de Germano fica em Mariana (MG)

Complexo de Germano fica em Mariana (MG)

Divulgação / Arquivo Samarco

A mineradora Samarco realizou, neste domingo (10), um teste com as sirenes que serão acionadas em casos de emergência em Mariana, a 110 quilômetros de Belo Horizonte.

Segundo a empresa, a simulação tem acontecido mensalmente desde março de 2018 para que a população se acostume com o alerta sonoro que será ativado em situações, como rompimento de barragem. A ação é um acordo da companhia com a Defesa Civil.

Brigada Animal é enviada para cidade após risco em barragem

Neste domingo, foram acionadas as sirenes das comunidades de Bento Rodrigues, Camargos, Ponte do Gama, Paracatu de Baixo, Paracatu de Cima, Borba, Pedras, Campinas, Gesteira, Barreto e sede de Barra Longa. Uma mensagem de voz alertou os moradores que se tratava de um teste.

Desde o colapso da barragem de Fundão, em 2015, que deixou 19 mortos, a Samarco realizou quatro simulados para treinar a população e os agentes municipais sobre como proceder em momentos de pânico.

Ainda de acordo com a empresa, suas barragens de mineração são monitoradas 24 horas por dia e não há nenhuma notificação de instabilidade.

    Access log