Minas Gerais Santa Casa de Belo Horizonte trabalha para reativar 50 leitos de CTI atingidos por incêndio

Santa Casa de Belo Horizonte trabalha para reativar 50 leitos de CTI atingidos por incêndio

Segundo o Corpo de Bombeiros, vazamento de oxigênio pode ser a causa do início das chamas; dois pacientes morreram 

  • Minas Gerais | Ana Gomes, Do R7 com Mayara Folco, Da Record TV Minas

A Santa Casa de Belo Horizonte confirmou, na manhã desta terça-feira (28), que o 10º andar de seu edifício permanece interditado e 50 leitos de CTI (Centro de Terapia Intensivo) estão sem funcionar após o incêndio que atingiu a unidade. Segundo João Costa Aguiar Filho, diretor jurídico, de governança e planejamento do hospital, ainda não há previsão de normalizar a situação.

Fogo atingiu 10º e 9º andares

Fogo atingiu 10º e 9º andares

Reprodução/Record TV Minas

“É importante dizer que estamos sem 50 leitos de CTI na cidade neste momento. A situação se agrava um pouco. Nós estamos trabalhando para equacionar o dano causado”, afirmou em entrevista à Record TV Minas.

De acordo com o representante do hospital, o Corpo de Bombeiros trabalhou durante toda a madrugada para levantar a situação do andar e, com esse laudo, a equipe da Santa Casa vai atuar na reabilitação dos leitos.

“A partir dessas informações, faremos uma revisão técnica já na manhã de hoje. Nós vamos apurar a situação dos equipamentos, levantar os danos causados. Acreditamos que [o andar] vai ficar interditado por um período pequeno de tempo”, explicou.

Incêndio

Bombeiros atuaram durante a madrugada

Bombeiros atuaram durante a madrugada

Corpo de Bombeiros/Divulgação

Na noite desta segunda-feira (27), dois pacientes morreram após um incêndio atingir a Santa Casa de Belo Horizonte, no bairro Santa Efigênia, na região leste de Belo Horizonte. Segundo a direção do hospital, as vítimas apresentavam quadro clínico grave e ainda não foi possível confirmar a causa dos óbitos.

No momento do início das chamas, havia 931 pessoas internadas na unidade. Em uma grande mobilização, funcionários e forças de segurança e de saúde agiram para a remoção dos pacientes do 10º e 9º andares. Ao todo, 12 internos foram transferidos para a Rede Fhemig (Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais), nove para o Hospital João 23 e três para a Maternidade Odete Valadares. Um deles já retornou para a Santa Casa. 

Após a ação, 25 servidores precisaram ser internados no Hospital São Lucas. A direção do hospital informou que ninguém sofreu queimaduras.

Segundo a Santa Casa, alguns pacientes saíram da unidade no momento das chamas e não voltaram. “Nós estamos trabalhando desde ontem para identificar todas as pessoas que tenham se evadido para que elas retornem. Até para que não compliquem suas doenças”, disse  João Costa Aguiar Filho.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a suspeita é que o incêndio tenha começado após o vazamento de oxigênio e uma pane em um equipamento. A Defesa Civil afirmou que não houve danos estruturais ao prédio.

Últimas