Novo Coronavírus

Minas Gerais Secretaria de saúde de MG convoca mais 200 servidores para vacinação

Secretaria de saúde de MG convoca mais 200 servidores para vacinação

Ao todo, 700 funcionários, fora do grupo de risco, foram convocados para serem imunizados pela pasta; caso é investigado

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7, com Enzo Menezes, da RecordTV Minas

Secretário de Saúde está entre os vacinados

Secretário de Saúde está entre os vacinados

Reprodução / Facebook

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais convocou mais 200 servidores da pasta, fora dos grupos prioritários, para receberem a primeira dose da vacina contra a covid-19. A imunização, marcada para esta semana  - entre 9 e 12 de março - encerra a fase 1 da vacinação na secretaria, de acordo com o documento.

Esse é um segundo memorando interno da pasta, com data de 5 de março, sobre o processo de vacinação da SES-MG, que inclui desde os servidores que atuam na Rede de Frio Estadual até os trabalhadores da pasta que estão em "home office".

O primeiro memorando estabelecia as prioridades de vacinação e convocava 500 funcionários para a campanha de imunização, que ocorreu nas duas últimas semanas de fevereiro.  Portanto, ao todo, 700 servidores foram convocados para serem imunizados somente dentro da pasta. Até o momento, fora da secretaria, só se vacinaram os seguintes públicos: 

- Profissionais de saúde
- Idosos com mais de 75 anos de idade
- Indígenas que vivem em área de reserva legal
- Idosos com mais de 60 anos de idade que vivem em Lares de Longa Permanência
- Pessoas com deficiência que vivem em Lares de Longa Permanência

Digite a legenda da foto aqui

Digite a legenda da foto aqui

Reprodução

Irregularidades

As denúncias de irregularidades no processo de vacinação da SES-MG foram reveladas pelo R7 no início da semana e podem resultar na abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Assembleia de Minas. 

O secretário de saúde Carlos Eduardo Amaral compareceu a uma audiência na Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (10), onde foi questionado sobre o assunto. Ele negou irregularidades no processo de vacinação. No entanto, foi criticado pelos deputados. 

O presidente da Assembleia, deputado Agostinho Patrus (PV), exigiu do Governo de Minas a divulgação da lista de servidores que já foram vacinados e ameaçou com a abertura de uma investigação sobre o tema. 

Outro lado

De acordo com a SES-MG, não há irregularidades, já que "todos os seus funcionários, independentemente de vínculo e formação acadêmica, são trabalhadores da saúde, se enquadrando na diretriz do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação para receberem a vacina".

"A SES-MG ainda esclarece que muitos de seus servidores vão a campo, visitam hospitais, fazem viagens relacionadas a políticas públicas na área de saúde, razão pela qual são grupos prioritários. Esses trabalhadores, desde o início da pandemia, atuam junto às equipes municipais, no enfrentamento direto à covid-19, trazendo informação qualificada para a tomada de decisão do governo estadual e para esclarecimento da sociedade, além de gerenciar insumos e equipamentos para garantir o atendimento da população", posicionou-se a secretaria por meio de nota.

Últimas