Novo Coronavírus

Minas Gerais Secretário de saúde de MG rebate denúncias de fura-fila na pasta

Secretário de saúde de MG rebate denúncias de fura-fila na pasta

Carlos Eduardo Amaral negou irregularidades na vacinação de servidores da pasta e diz que imunização está prevista

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Secretário presta esclarecimentos na Assembleia

Secretário presta esclarecimentos na Assembleia

Reprodução

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, está em uma sessão na Assembleia Legislativa para explicar o processo de vacinação contra a covid-19 no Estado e as denúncias de que houve irregularidades na imunização de servidores da pasta controlada por ele. A sessão começou por volta de 10h30 desta quarta-feira (10).

Amaral voltou a negar que houve "fura-fila" dentro da secretaria e que a pasta é considerada um "serviço essencial" de acordo com o Plano Nacional de Imunização.

A denúncia foi trazida em reportagem do R7 no início desta semana. Servidores da área administrativa da pasta, incluindo primeiro, segundo e terceiro escalões foram imunizados e até servidores que atuam em "home-office" foram convocados para a vacinação.

Veja: BH vacina idosos com 81 anos contra a covid-19 nesta quarta (10)

De acordo com o secretário Carlos Eduardo Amaral, o PNI estabelece prioridades de vacinação dentro da pasta.

— Ele fala em, primeiro, para se vacinar linha de frente, efetivamente quem está no CTI, nas UPAs, Samu lidando com a covid. Em seguida, enfatiza que é fundamental preservar o funcionamento dos serviços de saúde. Essa é a logica para vacinar a Secretaria de Estado de Saúde e as secretarias municipais de saúde.

O secretário foi questionado pelo deputado estadual João Vitor Xavier (Cidadania), presidente da Comissão de Saúde da Assembleia e negou que os servidores que estão em teletrabalho, hoje, tenham sido vacinados. Ele também perguntou se era mais importante vacinar esses servidores em "home-office" que os servidores da segurança pública, que estão nas ruas desde o início da pandemia.

— Eles estão em último e só serão vacinados depois de todos [os demais servidores]. Ainda não foram. É importante ter essa clareza. Não considero ninguém mais importante nem menos.

Xavier também solicitou ao secretário a lista dos servidores que foram vacinados contra a covid-19 na Secretaria de Estado de Saúde.

Para o deputado Cássio Soares (PSD), as explicações do secretário não conveceram.

— Temos tantos servidores, como os militares que fazem o transporte de vacinas, por exemplo. FoI um flagrante caso de fura-fila, sim.

Últimas