Minas Gerais Senador Carlos Viana tem alta após internação por covid-19

Senador Carlos Viana tem alta após internação por covid-19

Parlamentar foi hospitalizado em Brasília depois de ter funcionamento dos pulmões comprometido pelo coronavírus

Senador Carlos Viana (PSD-MG) ficou internado por seis dias em hospital de Brasília

Senador Carlos Viana (PSD-MG) ficou internado por seis dias em hospital de Brasília

Divulgação/Edilson Rodrigues/Agência Senado

O senador Carlos Viana (PSD-MG) teve alta médica neste domingo (6), após seis dias internado em um hospital em Brasília, para onde foi levado depois de testar positivo para a covid-19.

De acordo com a assessoria de imprensa do parlamentar, ele foi hospitalizado no Hospital DF Star no dia 31 de maio por "precaução médica", para ser acompanhado de perto pela equipe médica da unidade de saúde.

Viana não teve sintomas graves relacionadas à covid-19, mas teve parte do sistema pulmonar comprometido, o que levou à internação do senador.

Na última sexta-feira (4), Viana divulgou um vídeo em suas redes sociais, onde falou publicamente sobre o assunto pela primeira vez. De acordo com ele, estava na fase final de tratamento. 

- Houve um momento em que a doença chegou a comprometer parte dos pulmões e os médicos entenderam que seria melhor uma internação, mas nada grave, já superado. 

Covid-19 no Senado

Três senadores morreram em decorrência da covid-19 no Senado Federal. O caso mais recente é do senador Major Olímpio (PSL-SP), crítico a medidas de distanciamento social e que faleceu em março após ficar cerca de duas semanas internado na UTI de um hospital em São Paulo.

Antes dele, os senadores Arolde de Oliveira (PSD-RJ), em outubro do ano passado, e José Maranhão (MDB-PB), em fevereiro deste ano, haviam falecido em decorrência da doença.

Um levantamento feito no início de março pelo R7 registrou que, ao menos, um quarto dos senadores haviam sido contaminados pelo coronavírus desde o início da pandemia. O primeiro a ser infectado foi o então presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), ainda em abril do ano passado.

Últimas