Sete pessoas morreram afogadas em Minas apenas no 1º dia do ano

Mortes por afogamento aconteceram em cachoeiras, represas ou lagoas nas cidades de Unaí, Guapé, Taquaraçu de Minas, Indianópolis e BH

Em Indianópolis, homem tentava atravessar represa

Em Indianópolis, homem tentava atravessar represa

Divulgação/CBMMG

A virada do ano em Minas Gerais foi marcada por uma série de afogamentos em diversas regiões do Estado. Somente no primeiro dia de 2020, seis pessoas morreram afogadas em cachoeira, represa ou lagos. 

Um adolescente de 14 anos morreu ao se afogar na cachoeira do Rio Preto em Unaí a cerca de 600 km de Belo Horizonte. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, Janderson Vieira, que estava acompanhado de mais dois adolescentes estava tomando banho no local quando mergulhou e não foi mais visto. O corpo do jovem foi encontrado 1,5 km abaixo do local do afogamento. 

Em Taquaraçu de Minas, na região metropolitana, uma criança de apenas 9 anos morreu afogada na Cachoeira do Denilson. De acordo com a família, Isabela Duque da Silva foi levada para uma correnteza. O corpo da criança só foi localizado nesta quinta-feira (2) pelos familiares. 

Três morreram em Guapé

Três morreram em Guapé

Reprodução

Outro caso trágico envolvendo afogamento em cachoeira aconteceu no Parque Ecológico do Paredão, em Guapé, a 330 km da capital mineira. Pai, mãe e filha foram surpreendidos por uma cabeça d'água - fenômeno caracterizado pelo aumento repentino do volume de água - e arrastado pela força das águas. Mais de 50 pessoas ficaram ilhadas no local. 

Afogamento em represa

Outra morte causada por afogamento logo no primeiro dia do ano aconteceu na zona rural da cidade de Nova Ponte, a cerca de 480 km de Belo Horizonte. Um homem se afogou na represa de Indianópolis. 

De acordo com informações repassadas ao Corpo de Bombeiros por amigos da vítima, Vicente Batista de Oliveira, de 55 anos, se afogou ao tentar atravessar a represa, que tem cerca de 400 metros. Ainda segundo os militares, o corpo foi encontrado próximo à margem. 

Em Belo Horizonte, um idoso morreu afogado na Lagoa da Pampulha, também no dia 1º. Os bombeiros foram acionados e chegaram a retirar o homem da água com vida, mas ele não resistiu e morreu no local. 

*Estagiária do R7, sob supervisão de Lucas Pavanelli