Minas Gerais Só 23 das 853 cidades mineiras têm CoronaVac suficiente para 2ª dose

Só 23 das 853 cidades mineiras têm CoronaVac suficiente para 2ª dose

Levantamento da Secretaria de Estado de Saúde aponta que Minas Gerais precisa de 371.898 doses para atender demanda

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Governo de MG vai solicitar reposição

Governo de MG vai solicitar reposição

Valentyn Ogirenko/Reuters

Um levantamento da SES (Secretaria de Estado de Saúde) aponta que das 853 cidades mineiras, apenas 23 não registraram falta de CoronaVac para aplicar a segunda dose nos grupos prioritários.

Segundo o relatório, o Estado precisa de 371.898 unidades do imunizante produzido pelo Instuto Butantan para conseguir regularizar a situação.

"O Governo de Minas irá enviar ofício ao Programa Nacional de Imunização (PNI), solicitando que o Ministério da Saúde recomponha os imunizantes relativos à segunda dose para os municípios afetados", informou a Secretaria de Saúde em nota.

Leia também: Ministério diz que 2ª dosedeve ser tomada mesmo com atraso

A SES não detalhou a lista de cidades afetadas. No entanto, levantamento da reportagem mostra que municípios da região metropolitana de Belo Horizonte estão entre elas. Na capital mineira, o reforço para idosos de 67 a 64 anos que deveria ocorrer nesta semana segue suspenso. Contagem, Nova Lima e Santa Luzia também passam pelo problema.

A maior parte destas cidades só estão conseguindo aplicar a segunda dose para as pessoas que haviam recido o medicamento da AstraZeneca / Oxford. Em BH, a prefeitura também passou a aplicar os imunizantes da Pfizer.

A falta de lotes da CoronaVac é causada por atraso nos insumos usados para produção do imunizante. A situação também é registrada em outras cidades do país.

Últimas