STF

Minas Gerais STF manda para Justiça Eleitoral ação de Eduardo Azeredo

STF manda para Justiça Eleitoral ação de Eduardo Azeredo

Decisão abre caminho para possível suspensão da condenação do ex-governador de Minas Gerais no Mensalão Tucano

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Azeredo ficou preso por um ano e meio

Azeredo ficou preso por um ano e meio

Reprodução / RecordTV Minas

O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu, nesta terça-feira (28), que a ação contra o ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo no caso conhecido como Mensalão Tucano deve ser enviada para a Justiça Eleitoral.

Até então, o processo era analisado pela Justiça Comum, no TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais), que condenou o político por peculato e lavagem de dinheiro.

O STF entendeu que a mudança é necessária já que os crimes comuns têm relação com delitos eleitorais. A investigação aponta susposto desvio de recursos públicos para a campanha de reeleição de Azevedo ao Governo de Minas, em 1998.

A decisão do STF abre portas para possível suspensão da condenação de Azeredo, já que os advogados questionam a competência do TJMG para julgar o caso. Caberá à Justiça Eleitoral decidir se mantém ou não as decisões já apresentadas.

Condenado a 20 anos de detenção, o ex-tucano deixou a prisão em 2019, após um ano e seis meses preso. A soltura aconteceu após o STF mudar a compreensão e definir que a detenção só poderia ocorrer após esgotados os recursos.

Últimas