Minas Gerais Suspeita de matar marido que se recusou a comprar casa na praia é presa na Grande BH

Suspeita de matar marido que se recusou a comprar casa na praia é presa na Grande BH

Ilza Soares Shioya, de 52 anos, foi encontrada em Sabará nesta quarta-feira (19)

  • Minas Gerais | Do R7

A Polícia Civil de Minas Gerais prendeu nesta quarta-feira (19) Ilza Soares Shioya, de 52 anos, suspeita de matar o marido em São Paulo no último sábado (15). Kiotaka Shioya, 58, morreu após ter 90% do corpo queimado. Ele teria se recusado a comprar uma casa na praia para a mulher.

Segundo a polícia, Ilza foi encontrada em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte. Ela fugiu para a cidade logo após cometer o crime. O casal estava separado, mas ainda morava na mesma casa. Eles eram donos de um pesqueiro conhecido no Parque do Carmo, região leste da capital paulista.

Leia mais notícias no R7 MG

No último sábado, Ilza e Kiotaka estavam em casa e começaram a discutir. Segundo familiares, ela queria R$ 150 mil para comprar uma casa em Bertioga, no litoral de São Paulo. Porém, o marido recusou. Minutos depois, funcionários do pesqueiro viram muita fumaça saindo da casa dos patrões.

O caseiro foi um dos primeiros a chegar ao local. Ele contou à polícia que viu Ilza do lado de fora, tranquila, observando o incêndio. Ele tentou entrar na casa, mas Ilza teria dito para ele: deixe queimar e não se aproxime da casa.

Com medo, o caseiro não fez nada, mas ligou para o Corpo de Bombeiros. Ilza entrou no carro e fugiu em alta velocidade. Ela, inclusive, derrubou o portão do pesqueiro para ir embora. O caseiro ainda contou que, em menos de três minutos, o empresário saiu da casa e disse que a mulher ateou fogo nele.

A vítima chegou a ser resgatada e foi levada para um hospital da região, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos. Ilza deve responder pelo crime de homicídio qualificado. Ela vai ser apresentada pela polícia de Minas nesta quinta-feira (20).

Últimas