Minas Gerais Suspeito de matar bancário no Prado ligou para ex-mulher para confessar crime

Suspeito de matar bancário no Prado ligou para ex-mulher para confessar crime

Rafael Douglas Gonçalves dos Santos foi identificado e está foragido

Irmã da vítima foi quem encontrou o corpo no apartamento

Irmã da vítima foi quem encontrou o corpo no apartamento

Record Minas

A polícia ainda está à procura do principal suspeito de ter matado um bancário no Prado, na região oeste de Belo Horizonte, com requintes de crueldade.

Rafael Douglas Gonçalves dos Santos, tem 24 anos e foi identificado por meio da consulta de imagens das câmeras de segurança do prédio onde a vítima, Ronaldo de Araújo Caldas, de 46 anos, morava, na rua dos Pampas.

Inicialmente, o delegado responsável pela investigação do crime, Marcelo Manna, da Delegacia de Homicídios Sul da capital mineira, havia divulgado que o jovem ligou para a mãe e avisou sobre o crime. No entanto, segundo a assessoria da PC (Polícia Civil), ele constatou que, na verdade, Rafael fez uma ligação para a mãe dos seus filhos e contou que matou Ronaldo nessa última quinta-feira (9).

Leia mais notícias no R7 MG

De acordo com prévias investigações, Rafael e Ronaldo tiveram um relacionamento amoroso e o suspeito até chegou a morar com a vítima no apartamento onde foi assassinada. Ele foi procurado na casa da mãe, mas não localizado.

Nas imagens do circuito de segurança, é possível ver que o jovem entrou no prédio do bancário por volta de 1h e só saiu às 2h30.

Ronaldo foi achado morto pela irmã dentro do apartamento onde morava há mais de seis anos, mais especificamente deitado de bruços na própria cama. O bancário apresenta sinais de estrangulamento e violência sexual, sendo que um cabo de vassoura foi introduzido no ânus dele.

A vítima trabalhava em uma agência da Caixa Econômica Federal.

Últimas