Minas Gerais Todas as cidades de MG já podem abrir além do comércio essencial

Todas as cidades de MG já podem abrir além do comércio essencial

Segundo o governo, a partir deste fim de semana o Estado não terá nenhuma região na onda vermelha, a mais restrita do programa Minas Consciente

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Bares e restaurantes estão na lista de abertura

Bares e restaurantes estão na lista de abertura

Eric Gaillard / Reuters - 13.3.2020

Todas as cidades de Minas Gerais estão aptas a liberar a abertura de comércios que não são somente os essenciais a partir deste sábado (26).

Isso acontece porque a partir do fim de semana todas as macrorregiões do Estado estarão na onda amarela ou verde do programa Minas Consciente.

A informação foi confirmada pelo secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, na tarde desta quinta-feira (24).

O representante do Governo Estadual anunciou que a região Nordeste, a única que ainda estava na onda vermelha (a mais restrita), passará a integrar a segunda fase do plano, na onda amarela.

— Estamos claramente tendo avanços que indicam a melhoria do quadro [da pandemia]. Hoje Minas pode comemorar a não existência de nenhuma região na onda vermelha.

A partir do final de semana, a região Norte será a única na onda verde, com menos restrições. Outra mudança anunciada foi em relação ao horário de funcionamento dos shoppings, que agora estarão liberadas de 11h às 22h durante a semana e das 10h às 22h nos fins de semana.

Segundo Passalio, 76% das prefeituras mineiras assinaram o acordo para fazer parte do programa que oriente o processo de flexibilização no Estado. O STF (Supremo Tribunal Federal) derrubou, nesta quarta-feira (23), a decisão do TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) que obrigava os municípios a fazerem parte do programa.

A partir do final de semana, a região Norte será a única na onda verde, com menos restrições. As demais seguem na onda amarela, com flexibilização média.

Outra mudança anunciada foi em relação ao horário de funcionamento dos shoppings, que agora estarão liberadas de 11h às 22h durante a semana e das 10h às 22h nos fins de semana.

Estas medidas só valem para as cidades que aderiram ao programa Minas Consciente. Segundo Passalio, 76% das prefeituras mineiras assinaram o acordo para fazer parte do programa que orienta o processo de flexibilização no Estado. A situação de cada município pode ser consultada no site do plano.

O STF (Supremo Tribunal Federal) derrubou, nesta quarta-feira (23), a decisão do TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) que obrigava os municípios a fazerem parte do programa.

Aulas

Segundo o secretário Fernando Passalio, o Governo Estadual começará a convocar a partir do dia 5 de outubro os diretores e professores da rede pública para organizar a volta presencial dos alunos. A retomada das atividades, que não é obrigatória para os estudantes e deve seguir as orientações das prefeituras, também foi liberada ontem.

O sindicato que representa os professores da rede pública alega que ainda tem uma liminar da justiça que impede a volta presencial. A reportagem procurou a Secretaria de Educação para comentar sobre o assunto, mas aguarda retorno.

Confira um resumo das atividades de cada onda:

Onda Vermelha – Serviços essenciais: supermercados, padarias, farmácias, bancos, depósitos de material de construção, fábricas e indústrias, lojas de artigos de perfumaria e cosméticos, hotéis;

Onda Amarela – Serviços não essenciais: bares, restaurantes, lojas de artigos esportivos, eletrônicos, floriculturas, autoescolas, livrarias, papelarias, salões de beleza, academias e agências de turismo.

Onda Verde – Serviços não essenciais com alto risco de contágio: teatros, cinemas, clubes e shows musicais.

Últimas