Novo Coronavírus

Minas Gerais Toque de recolher começa a valer hoje nas 853 cidades de Minas

Toque de recolher começa a valer hoje nas 853 cidades de Minas

Polícia Militar vai ficar responsável por fiscalizar circulação de moradores nas ruas entre 20h e 5h; medida vale por 15 dias

Resumindo a Notícia

  • Governo de Minas incluiu todas as regiões na onda roxa, a mais restritiva
  • Restrição de circulação vale entre 20h e 5h e será fiscalizada pela Polícia Militar
  • Cidades só poderão permitir abertura de comércios essenciais
  • Minas está a beira de colapso no sistema de saúde
Cidades devem adotar barreiras sanitárias para controlar expansão do coronavírus

Cidades devem adotar barreiras sanitárias para controlar expansão do coronavírus

Divulgação/ BHTrans

Começa a valer nesta quarta-feira (17), uma série de medidas de restrição para tentar conter a alta de casos de covid-19 em todos os 853 municípios de Minas Gerais. Todas as 14 regiões do Estado foram incluídas na "onda roxa" do programa Minas Consciente, do governo estadual, e devem cumprir as medidas pelos próximos 15 dias. 

O anúncio foi feito pelo governador Romeu Zema (Novo) nesta terça-feira (16) diante do quadro de aumento de casos e das taxas de ocupação de leitos de hospitais no Estado. Segundo ele, a medida é "excpecional" e tem como objetivo "preservar vidas"

— Não nos resta outra alternativa senão essa. Temos que limitar o número de casos. Começamos a assistir cenas de horror, pessoas clamando por atendimento e sem vagas nas unidades de saúde. É o que queremos ver em Minas Gerais? Pessoas morrendo na rua? Certeza que nao é a opiniao do povo mineiro.

Adesão obrigatória

Segundo o Governo de Minas, diferentemente do que ocorre nas outras três fases do programa Minas Consciente, a adesão à onda roxa é obrigatória. 

Confira as restrições na Onda Roxa

   • Proibição de circulação de pessoas e veículos para atividades não essenciais
   • Toque de recolher entre 20h e 5h
   • Proibição de circulação de pessoas sem máscara, em qualquer espaço público ou de uso coletivo
   • Proibição de circulação de pessoas com sintomas de gripe, exceto para atendimentos médicos
   • Proibição de realização de reuniões presenciais, inclusive de pessoas da mesma família que não moram na mesma casa
   • Proibição de qualquer tipo de evento, público ou privado, que possa causar aglomeração;
   • Criação de barreiras sanitárias de vigilância

Confira o que pode abrir na Onda Roxa


    • Setor de alimentos (excluídos bares e restaurantes que só podem funcionar via delivery)
    • Serviços de saúde (atendimento, indústrias, veterinárias, etc.)
    • Bancos
    • Transporte público (descolocamento para atividades essenciais)
    • Energia, gás, petróleo, combustíveis e derivados
    • Manutenção de equipamentos e veículos
    • Construção civil
    • Indústrias (apenas da cadeia de atividades essenciais)
    • Lavanderias
    • Serviços de TI, dados, imprensa e comunicação
    • Serviços de interesse público (água, esgoto, funerário, correios, etc)

Últimas