Minas Gerais Traficantes se oferecem para pagar velório de menino morto a tiro

Traficantes se oferecem para pagar velório de menino morto a tiro

Ayslan Mateus, de 11 anos, foi baleado em meio a uma briga de gangues em Betim (MG); polícia indiciou quatro suspeitos

A Polícia Civil revelou, nesta quarta-feira (28), que traficantes se ofereceram para pagar o velório de Ayslan Mateus Benício Alvim Lopes, de 11 anos, morto a tiros em meio a uma briga de gangues em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo o delegado Otávio Luiz de Carvalho, os criminosos fizeram a oferta diretamente à família da vítima, pouco após a morte, no último dia 31 de janeiro.

— Eles se ofereceram para pagar o velório, tamanho foi o sentimento de remorso e culpa pela morte da criança.

Quatro jovens, com idades entre 19 e 25 anos, foram indiciados por homicídio consumado, seis tentativas de homicídio, associação criminosa armada e disparo de arma de fogo em via pública.

Ayslan andava na rua quando foi baleado

Ayslan andava na rua quando foi baleado

Reprodução / Record TV Minas

No dia em questão, os criminosos passaram, em dois carros, por uma rua do bairro São Salvador. Eles realizaram disparos em várias direções, tendo como alvo Rafael Faria dos Santos, de 25 anos, que seria de uma gangue rival.

Além de Ayslan, uma pessoa foi atingida nas nádegas e outras cinco foram expostas ao perigo, o que motivou o indiciamento por homicídio tentado, detalhou o delegado.

— Eles passaram atirando para todos os lados. Para cima, em direção às pessoas em frente à uma padaria e em direção às duas crianças que brincavam de bicicleta na rua. Uma delas, infelizmente, morreu.

Ayslan Mateus Benício Alvim Lopes, de 11 anos, andava de bicicleta com um primo quando foi baleado com um tiro no pescoço. Familiares da vítima também estavam na rua no momento do disparo. A criança morreu momentos antes de chegar a uma unidade de Saúde de Betim.

Últimas