Minas Gerais Transportadores de combustíveis ameaçam greve em Minas Gerais

Transportadores de combustíveis ameaçam greve em Minas Gerais

Categoria diz que possível ato será contra os últimos aumentos no valor dos produtos e contra o percentual de impostos do Estado

  • Minas Gerais | Pollyana Sales, da RecordTV Minas

O SindTanque-MG (Sindicato dos Tanqueiros de Minas Gerais) sinalizou, na tarde desta segunda-feira (17), a possibilidade de greve em protesto contra os novos aumentos no preço dos combustíveis. Na semana passada, Petrobras anunciou um acréscimo de 8% no valor do diesel nas refinarias e de 4,85% para a gasolina.

Categoria não cravou data para paralisação

Categoria não cravou data para paralisação

Diego Vara/Reuters-29/05/2018

Sem cravar data para a possível paralisação, Irani Gomes, presidente do SindTanque, afirma que a situação está inviável para a categoria.

"Há anos, enfrentamos dificuldades para manter nossa atividade. Com a adoção da atual política de reajuste de preços pela Petrobras, em outubro de 2016, a situação se complicou ainda mais e agora está insustentável", avalia Irani.

O sindicato também questiona o valor do ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadoria e Serviços) no Estado. Os transportadores reclamam que o Governo de Minas Gerais reduziu a alíquota de 15% para 14% em outubro passado, mas não teria avançado em direção à redução para 12% que, segundo eles, teria sido prometida pelo governador Romeu Zema (Novo).

A alteração na taxa foi anunciada após uma paralisação de dois dias realizada pelo transportadores em outubro de 2021. A suspensão do trabalho causou desabastecimento em diferentes regiões do Estado. Em Belo Horizonte, postos ficaram sem nenhum tipo de combustível.

"A categoria está indignada e sem condições para trabalhar. Pedimos encarecidamente aos governos federal e estadual que adotem medidas emergenciais para mudar esse quadro. Caso contrário, não teremos alternativa, vamos suspender as atividades", defende Irani.

"Esperamos que o governador cumpra com esse compromisso e atenda, de uma vez por todas, à essa antiga reivindicação dos transportadores, aproximando o ICMS do diesel em Minas com o de estados do Sudeste", completa o sindicalista.

A reportagem procurou o Governo de Minas e a Petrobras para comentar sobre as demandas e aguarda retorno.

Relembre a última greve da categoria em Minas Gerais:

Últimas