Novo Coronavírus

Minas Gerais Três em cada quatro leitos de UTI na rede de saúde de BH estão ocupados

Três em cada quatro leitos de UTI na rede de saúde de BH estão ocupados

Levantamento da secretaria de saúde da capital mineira mostra, ainda, que metade dos leitos exclusivos para covid-19 está sendo utilizada 

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli e Pablo Nascimento, do R7

Hospital de campanha ainda não é usado

Hospital de campanha ainda não é usado

Divulgação/Imprensa MG/Pedro Gontijo

Um levantamento da secretaria municipal de Saúde aponta que 75% dos leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) em Belo Horizonte estão ocupados. De acordo com os dados, atualizados neste domingo (3), dos 906 leitos, 670 estão sendo utilizados neste momento. 

Se levarmos em consideração somente os leitos destinados a pacientes com covid-19, essa taxa de ocupação é menor: dos 217 leitos, metade está ocupada. O número é maior que os 42% apurados em 20 de abril. 

Sobre os leitos utilizados por pacientes de outras doenças, de cada 100 leitos, 82 estão ocupados. 

Com relação aos leitos de enfermaria, os números são melhores. Do total de 4.721 unidades que fazem parte da rede de saúde de Belo Horizonte, 57% do total está ocupado. 

Até o momento, são 457 leitos de enfermaria exclusivos para pacientes com covid-19, dos quais 45% estão ocupados. Já os leitos para pacientes de outros doenças tem 59% de taxa de ocupação. 

Reabertura

A taxa de ocupação dos leitos é um dos aspectos observados pela Prefeitura de Belo Horizonte para determinar a flexibilização do isolamento social na capital mineira.

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (4), o prefeito Alexandre Kalil (PSD) disse que planeja a reabertura gradual do comércio a partir do dia 25 de maio. Segundo ele, no entanto, essa autorização depende do comportamento da população com relação ao isolamento social, o número de leitos disponíveis e o número de casos registrados. 

Últimas