Três vereadores são presos por fraudes de driárias no Triângulo Mineiro

Operação do MP investiga desvios na Câmara Municipal de Centralina

Os três vereadores estão presos preventivamente

Os três vereadores estão presos preventivamente

Câmara Municipal de Centralina

Três vereadores foram presos preventivamente pela operação de combate ao crime organizado Viagem Fantasma em Centralina, no Triângulo Mineiro, na manhã desta terça-feira (19).

Os acusados são Eurípides Batista Ferreira, o Baianinho (PROS), de 53 anos, presidente da Câmara; Hélio Matias de Souza (PSL), de 44 anos, Primeiro Secretário, e Carla Rúbia Bernardino, (SDD), de 43 anos. Os três são investigados por crimes como associação criminosa, peculato e lavagem de dinheiro.

Leia mais notícias de Minas Gerais no Portal R7

Experimente grátis: todos os programas da Record na íntegra no R7 Play

A operação é executada pelo Ministério Público de Minas Gerais por meio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e cumpre seis mandados de busca e apreensão, inclusive na Câmara Municipal de Centralina. O Gaeco está investigando crimes praticados na cidade, entre os quais o recebimento de diárias de viagens que na realidade nunca aconteceram e o desvio de dinheiro público por vereadores e servidores da Câmara Municipal.

Os vereadores presos ficarão do presídio Professor Jacy de Assis, em Uberlândia. Os materiais apreendidos serão levados para Uberlândia, onde serão analisados.