UFMG ainda procura 400 voluntários para testar vacina contra covid-19

Voluntários precisam ser profissionais de saúde; universidade mineira participa de testes da vacina chinesa junto com outras instituições do país

Restam 400 vagas para teste da vacina contra covid

Restam 400 vagas para teste da vacina contra covid

Reprodução / Agência Brasil

A UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) ainda está procurando voluntários para participar do teste da vacina contra o coronavírus produzida pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech.

Restam cerca de 400 das 800 vagas destinadas aos profissionais de saúde de Minas Gerais que estejam atendendo aos infectados pela covid-19.

A pesquisa é coordenada nacionalmente pelo Instituto Butantan, de São Paulo. Os testes em Minas Gerais ficam por conta do CPDF (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Fármacos), vinculado ao Instituto de Ciências Biológicas da UFMG.

Veja: Vacina testada pela UFMG é uma das mais promissoras, diz secretário

Segundo o coordenador dos testes no Estado, professor Mauro Martins Teixeira, ainda não é possível divulgar resultados preliminares, já que toda a análise de dados é feita pelo Instituto Butantan. Apesar disso, o professor está confiante na eficácia da Sinovac.

— É grande a expectativa de que a substância seja aprovada, já que a vacina chinesa usa tecnologia já conhecida e com eficácia comprovada em outras doenças.

Requisitos

Para participar dos testes da vacina contra a covid-19, é necessário ser profissional de saúde e estar na linha de frente de combate à pandemia.

São aceitos médicos, enfermeiros e paramédicos com idade entre 18 e 59 anos de idade, que não tenham sido infectados anteriormente e que não tenham tomado outra vacina nos últimos 28 dias.

*Estagiário do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli