Novo Coronavírus

Minas Gerais UFMG e Ciências Médicas vão armazenar vacinas da Pfizer em BH

UFMG e Ciências Médicas vão armazenar vacinas da Pfizer em BH

Instituições de ensino vão emprestar freezers para manter os imunizantes em temperaturas entre -25º C e -15º C

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento e Célio Ribeiro*, do R7

Todas as doses da Pfizer para Minas ficaram em BH

Todas as doses da Pfizer para Minas ficaram em BH

Reprodução / Pixabay

A UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e a Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais vão armazenar as 50.310 vacinas da Pfizer recebidas por Minas na última segunda-feira (3).

Belo Horizonte ficou com todas as doses da Pfizer, já que o Ministério da Saúde determinou que as capitais recebessem esse tipo de imunizante, que precisa ficar armazenado em baixíssimas temperaturas. A capital mineira deve aplicar a vacina em pessoas com comorbidades, grávidas e puérperas.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, as duas instituições de ensino disponibilizaram freezers para que os imunizantes contra a covid-19 sejam estocados.

A remessa pode ficar armazenada em temperaturas entre -25º C e -15º C por até 14 dias, enquanto a aplicação deve ser feita com o líquido entre 2º C e 8º C.

O intervalo entre a 1º e a 2º doses da Pfizer é de 21 dias. A expectativa é que, em uma semana, o Ministério da Saúde envie uma nova remessa deste imunizante para as capitais, que deve ser utilizado para a 2º aplicação.

De acordo com os dados divulgados pela PBH na segunda-feira (3), a capital mineira já recebeu 1.021.251 vacinas contra a covid-19. Destas, 788.968 já foram aplicadas, sendo 542.359 como 1º dose e 246.609 como 2º dose. A segunda aplicação da Coronavac no grupo com idade entre 64 e 67 anos está suspensa por falta de imunizantes.

Veja o avanço da vacinação contra a covid-19 pelo Brasil

Últimas