Invasão do Planalto, STF e Congresso em Brasília

Minas Gerais UFMG libera canal de denúncias sobre presença de professores e alunos em ataques em Brasília

UFMG libera canal de denúncias sobre presença de professores e alunos em ataques em Brasília

Participação nos atos de vandalismo pode levar à demissão dos servidores; corregedoria vai investigar casos

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

UFMG repudiou ataques em Brasília

UFMG repudiou ataques em Brasília

Luiza Bongir/Divulgação UFMG

A UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) informou, nesta terça-feira (10), que vai usar a Ouvidoria da universidade para receber denúncias sobre alunos e servidores que participaram do ataque à sede dos poderes em Brasília, no último domingo (8).

As notificações vão ser encaminhadas à Corregedoria da instituição e, se necessário, serão abertos processos administrativos.

"A Ouvidoria é um canal permanente para receber qualquer tipo de denúncia relacionada à comunidade universitária. Portanto, o recebimento das denúncias relativas aos atos do domingo integra o nosso rol de ações e vai ao encontro da intenção da CGU de unificar a maneira como essas denúncias são recebidas e tratadas", escreveu a professora Joana Ziller, diretora de governança informacional, em comunicado.

Segundo a reitoria, as denúncias podem ser feitas tanto contra servidores efetivos, quanto terceirizados.

Quando se tratar de servidores, o caso vai ser enviado à Unidade Seccional de Correição (Usec) para investigação. Caso a participação no ato seja confirmada, um procedimento administrativo vai avaliar a punição, que pode chegar à demissão.

As denúncias podem ser feitas anonimamente pelo e-mail ouvidoria@ufmg.br ou pela plataforma Fala.BR, neste link.

Vídeo mostra antes e depois dos atos de vandalismo em Brasília:

Últimas