UFMG vai priorizar aulas gravadas para alunos no retorno virtual

Estratégia tenta adequar atividades à rotina dos estudantes na pandemia; professores terão autonomia para definir formatos das aulas

Aulas da graduação retornam no dia 3 de agosto

Aulas da graduação retornam no dia 3 de agosto

Divulgação / UFMG / Foca Lisboa

Com retorno virtual das aulas da graduação marcado para o próximo dia três de agosto, a UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) vai priorizar o uso de vídeos gravados pelos professores.

A reitora Sandra Goulart avalia que a estratégia ajuda adaptar as atividades acadêmicas à rotina atípica dos universitários durante a pandemia, favorecendo a inclusão dos estudantes.

— Temos vários instrumentos para este regime remoto emergencial. Os professores vão ter liberdade para construir suas aulas, usando todas as ferramentas disponíveis, inclusive conferências ao vivo. Mas a preferência é pela aula gravada para que os estudantes possam acessar a qualquer momento e rever o conteúdo quando desejarem.

Sandra destaca que os educadores que optarem por gravar o conteúdo devem priorizar para fazer isto de casa para evitar que sejam expostos ao coronavírus. As aulas ficarão disponíveis na plataforma que a universidade usa para manter contato com os estudantes.

Na última semana, a direção da UFMG redefiniu o calendário do primeiro e segundo semestre de 2020, que deve ser concluído em março de 2021 (veja as datas abaixo). Durante esta fase de pandemia, a universidade vão priorizar as disciplinas teóricas. As aulas práticas vão ficar para um segundo momento, quando não houver mais riscos para a saúde dos alunos e professores.

Veja o novo calendário 2020 da UFMG:

    • 1º semestre

      - Período de aulas: de três de agosto a sete de novembro
     -  Recesso: oito a 29 de novembro

    • 2º semestre

      - Período de aulas: 30 de novembro de 2020 a 31 de março de 2021
      - Recesso de fim de ano: 20 de dezembro de 2020 a três de janeiro de 2021

Inclusão

O novo calendário só foi definido após a universidade debater estratégias para garantir a acessibilidade de todos os estudantes. Entre as medidas adotadas está a criação de editais para fornecer computadores a estudantes que não têm os equipamentos necessários para as aulas.

A universidade também criou um programa de apadrinhamento que reúne pessoas interessadas a ajudar os estudantes a ter acesso aos dispositivos e a pagar pacotes de internet.